Prefeitura reinstala manilhas alvos de vandalismo no acesso ao Vale do Carangola

Medida de controle sanitário é mais uma ação do governo municipal para conter o coronavírus. Objetivo é forçar a passagem de veículos pelo controle implementado no Quitandinha, Bingen, Alto da Serra e Trevo de Bonsucesso

Por O Dia

Equipes da Secretaria de Obras recolocaram as manilhas no lugar neste domingo
Equipes da Secretaria de Obras recolocaram as manilhas no lugar neste domingo -
Petrópolis - Após vândalos danificarem as barreiras fixas instaladas pela prefeitura em um acesso ao Vale do Carangola pela BR-040, equipes da Secretaria de Obras recolocaram as manilhas no lugar neste domingo. A medida de controle sanitário é mais uma ação do governo municipal para conter o coronavírus e tem como objetivo forçar a passagem de veículos vindos de outros municípios pelo controle implementado nos pórticos do Quitandinha e do Bingen, no Alto da Serra e no Trevo de Bonsucesso, onde os motoristas e passageiros são abordados sobre a origem, destino e motivo da viagem e o estado de saúde.

O momento é de união para combater a propagação do coronavírus na cidade. Todos os esforços da prefeitura no momento são neste sentido, com medidas de prevenção e de enfrentamento da Covid-19”, ressalta o prefeito Bernardo Rossi, reforçando o pedido para que a população petropolitana permaneça em casa. Todas as medidas adotadas estão de acordo com a Constituição e devidamente respaldadas pelas publicações dos decretos municipais. A publicação do dia 23 de março, especificamente no art. 3o, parágrafo primeiro, autoriza o bloqueio das vias secundárias para evitar a evasão dos pontos de controle sanitário.

Além disso, uma decisão assinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) em 24 de março deste ano afirma que os municípios podem adotar medidas excepcionais de controle, como o fluxo de ônibus e veículos, controles sanitários e outras medidas adotadas desde o dia 13 de março pelo governo municipal. A prefeitura ressalta, ainda, que os atos de vandalismo não irão retirar o foco principal deste trabalho, que é conter a propagação da doença em Petrópolis. O objetivo, desde o início, é único e primordial: salvar a vida de muitos petropolitanos.

Comentários