Educação lança plataforma com conteúdo pedagógico para alunos da rede municipal

Material impresso também será oferecido para aqueles com dificuldade em acessar a internet. Escolas manterão contato com pais e alunos para tirar as dúvidas. Atividades são complementares e não substituem as aulas presenciais

Por O Dia

Adaptação curricular e educação de surdos também têm espaço dedicado
Adaptação curricular e educação de surdos também têm espaço dedicado -
Petrópolis - Com as aulas suspensas em decorrência das medidas preventivas ao coronavírus, a Secretaria de Educação disponibilizou um site com os conteúdos pedagógicos para os mais de 41 mil alunos da rede municipal de Educação. O site foi lançado oficialmente nesta segunda-feira pelo prefeito Bernardo Rossi. Além de informações sobre os assuntos que fazem parte da grade curricular, o site apresenta atividades lúdicas, dicas de leitura e atividades para a educação infantil, além de orientações por parte da educação especial. As informações podem ser acessadas por alunos e pais e responsáveis no site da prefeitura: www.petropolis.rj.gov.br clicando no banner “Educa em Casa” ou através do endereço direto: http://web2.petropolis.rj.gov.br/see/educa-em-casa/

O espaço virtual foi organizado, inicialmente, de forma colaborativa por técnicos da Secretaria de Educação, gestores e professores e já está disponível para ambientação das equipes gestoras. A ideia é que os gestores das unidades educacionais orientem os alunos no que diz respeito ao uso das atividades. “A intenção é a de oferecer os conteúdos diferenciados para os alunos nesse período em que eles estão em casa. O site é um norteador. As escolas irão acompanhar os alunos nesse novo processo, mas, a Secretaria de Educação continuará dando todo suporte, inclusive alimentando o site periodicamente com novos conteúdos”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

As atividades propostas são complementares, logo, não substituem a carga horária letiva obrigatória que deverá ser cumprida no retorno às aulas presenciais, após a quarentena.

É apenas uma forma de manter o aluno informado e interessado nesse período em que está afastado das salas de aula. Não podemos perder o vínculo entre aluno e escola. Essa é uma forma de amenizar essa situação e oferecer atividades para as crianças que estão em casa. Nada substitui as aulas presenciais e, assim que voltarmos as atividades normais, as escolas continuarão a ministrar os conteúdos pedagógicos da forma tradicional”, explica Márcia Palma.

Além das atividades, os estudantes encontrarão jogos, propostas de projetos, uma biblioteca e visitas virtuais a museus. “Necessário salientar que tudo isso é muito novo para todos então, durante o processo, ajustes serão feitos na página”, completou Márcia Palma, explicando que os conteúdos também serão disponibilizados de forma imprensa para os alunos que tem dificuldade em acessar a internet. “Os gestores serão orientados e manterão conteúdos impressos que serão entregues a essas famílias. Um cronograma de entrega será montado de forma organizada para essa entrega”.

Na plataforma, há os ícones: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação Especial. Os responsáveis por cada departamento adicionaram conteúdos ao site que buscam auxiliar os alunos, professores e os pais. Educação Infantil, por exemplo, manterá dicas sobre rotina, atividades com os bebês e com os alunos do 1º ao 5º período, além de material norteador para orientadores, gestores e educadores.

No link da Educação Especial há explicações sobre o coronavírus, cuidados com higiene, saúde mental, fortalecimento de laços familiares e como falar sobre o coronavírus com as crianças. Adaptação curricular e educação de surdos também tem espaço dedicado.

Já na parte do ensino fundamental, há atividades separadas para cada ano do ensino fundamental e também há conteúdo para o ensino médio, além da EJA. As atividades complementares trazem dicas de leituras, jogos e atividades lúdicas que abordam temas que envolvem matemática, língua portuguesa, hábitos de higiene, geografia e história. Todas as atividades destacam as habilidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Acompanhamento


Os gestores das escolas deverão acompanhar os alunos no que diz respeito ao cumprimento das atividades e orientação, inclusive para os pais. As escolas já mantêm uma forma de comunicação continua com os responsáveis e poderão, através desse atendimento, que pode ser via telefone, internet, e-mail, WhatsApp, ter uma noção de como as turmas estão se apropriando do material disponibilizado no site. O mesmo deve acontecer com quem não tem acesso à internet: os conteúdos serão disponibilizados de forma imprensa e os gestores poderão tirar as dúvidas desses pais através do telefone.


A ideia, ainda segundo a Secretaria de Educação, é de que novos conteúdos sejam disponibilizados a cada semana na plataforma. “Para os todos os anos de escolaridade e sempre com preocupação de ofertar conteúdos lúdicos, interessantes e que possam ser desenvolvidos pelos alunos tranquilamente. Em caso de dúvidas, os responsáveis poderão enviar mensagens pelo próprio site e a Secretaria de Educação vai retornar o contato. As atividades não valem nota”, explica Márcia Palma.

O prefeito Bernardo Rossi agradeceu o empenho dos professores e a paciência das famílias. “Estamos nos adaptando nessa situação provisória, mas, necessária que é a do isolamento social como forma de prevenção. Mas, quando tudo isso passar, as crianças estarão de volta às escolas e CEIs. Aos professores que estão empenhados a nos ajudar nesse processo o meu muito obrigado. Também não posso deixar de agradecer aos pais e responsáveis que entenderam as medidas e estão se desdobrando para cuidar dos filhos nesse momento em que todos estão em casa”, explica Bernardo Rossi.

 

Comentários