O Procon intimou a reabertura com a comprovação da limpeza e o retorno das atividades - Luiz Freitas
O Procon intimou a reabertura com a comprovação da limpeza e o retorno das atividadesLuiz Freitas
Por O Dia
Petrópolis - O Procon/Petrópolis-RJ, a Secretaria de Segurança Serviços e Ordem Pública – SSOP e a Vigilância Sanitária autuaram uma das agências do banco Itaú, no Centro Histórico, pela formação de aglomeração causada pela suspensão do atendimento ao público em uma das agências da Rua do Imperador. Segundo a gerência do banco, o motivo do fechamento da unidade foi um caso suspeito de Covid-19 entre os funcionários. A unidade foi intimada a reabrir e prestar esclarecimentos sobre o retorno do funcionamento da agência.

Os ficais dos órgãos públicos identificaram a aglomeração em frente à unidade da rede privada de bancos, que possui duas agências no trecho do Obelisco, no lado ímpar da Rua do Imperador. “A agência localizada no número 657 estava fechada, contrariando os decretos municipais e estaduais, que mantém o funcionamento dos serviços essenciais durante a pandemia”, esclarece a Secretária de Segurança Serviços e ordem Pública, Karina Bronzo.

À coordenadora do Procon municipal, a gerência da unidade, que permaneceu em funcionamento no trecho, informou que o banco já contratou uma empresa para fazer a higienização do estabelecimento. “Só tomamos conhecimento de que a agência estava fechada no momento da fiscalização. O banco não informou previamente sobre o problema ao órgão de defesa do consumidor. Tão pouco informou aos clientes a data de reabertura. O Procon intimou a reabertura com a comprovação da limpeza e o retorno das atividades. Reforço que, no momento de pandemia, os serviços essenciais precisam estar preparados para essas situações também. A orientação do Banco Central é de redução do horário de atendimento e do quadro de funcionários, mas que seja mantido o funcionamento deste, que é um serviço essencial. A medida provisória que determinou a permanência dos serviços essenciais na pandemia fala da necessidade de organização dos prestadores desses serviços”, explica Raquel Motta.

Além de intimar a reabertura, os órgãos públicos ainda orientaram o banco a refazer a sinalização do espaçamento entre os clientes na calçada da Rua do Imperador. “Eles fizeram a demarcação de espaço, mas ela foi apagada com o tempo. A marcação tem sido fundamental para ajudar a organizar as filas e manter a distância de um metro e meio recomendada pelas autoridades de saúde”, informa Raquel.