A escolha dos integrantes do grupo de trabalho está me processo de finalização - Reprodução
A escolha dos integrantes do grupo de trabalho está me processo de finalizaçãoReprodução
Por O Dia
Petrópolis - Ainda não há data definida para o retorno das aulas nas redes de educação do município. O retorno será deliberado exclusivamente pela Secretaria de Saúde após considerar aspectos técnicos e sanitários que possibilitem a volta sem riscos à saúde da comunidade escolar. No entanto, para elaborar um protocolo de ações que serão necessárias no retorno das atividades, a Secretaria de Educação está montando um Grupo de Trabalho que se reunirá semanalmente – encontros online – para discutir as adaptações que deverão ser feitas na rede. O GT contará com a participação dos integrantes do COMED – Conselho Municipal de Educação, Secretarias de Saúde e Assistência Social, além de representantes de diversas categorias: apoio, professores, educadores, diretores, orientadores, especialista em AEE – Atendimento Educacional Especializado e responsáveis por escolas particulares.

A escolha dos integrantes do GT está me processo de finalização. Cada categoria está elegendo o seu representante e os encontros já começam nesta semana.

Estamos atentos às orientações do Conselho Nacional de Educação e Ministérios da Educação e Saúde, que também devem se manifestar com relação ao retorno das atividades. Mas, enquanto não temos data de retorno das atividades escolares, precisamos nos preparar e ter um plano de ação que norteará essa volta. A Secretaria de Educação continua trabalhando e o plano do retorno é uma prioridade porque essas ações nortearão todas as redes de ensino”, explica o prefeito Bernardo Rossi.

O planejamento deverá levar em conta as recomendações do Ministério da Saúde e Educação e Secretaria de Estado de Saúde. Outros documentos, elaborados por instituições como FGV, banco Mundial, OMS (Organização Mundial da Saúde), COMED, CONSED (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e notas técnicas do Todos Pela Educação, também serão usados no estudo.

A ideia é que possamos, juntos, analisar todas as orientações que já tivemos e boas práticas e experiências nacionais e internacionais, até o momento, para pontuar o que será necessário para garantir a prevenção nos ambientes escolares, mas, também, o retorno com qualidade e segurança no atendimento. Não será fácil. Mas, acredito que, com todas as representatividades e a partir desse processo democrático, poderemos, juntos, montar esse plano de ação com todos as medidas necessárias”, afirma a secretária de Educação, Márcia Palma.

O GT contará com a participação de mais de 30 integrantes e será coordenado pela Secretaria de Educação. Entre os pontos que deverão ser levados em conta no retorno das atividades escolares estão: como se dará o cumprimento do calendário escolar - respeitando cada segmento, protocolo de reorganização e higienização dos espaços, avaliação diagnóstica e a necessidade de adequação da proposta curricular.