Prefeitura vistoria adequação da UPA Cascatinha para receber pacientes com coronavírus

Unidade dedicada ao atendimento específico da doença começa a funcionar hoje no município. Ao todo, mais 25 leitos de retaguarda estão à disposição de pacientes da cidade

Por Ney Freitas

Unidade se encontra exatamente no meio do sistema de saúde do município, entre a UPA Centro, UPA Itaipava e o Hospital Alcides Carneiro
Unidade se encontra exatamente no meio do sistema de saúde do município, entre a UPA Centro, UPA Itaipava e o Hospital Alcides Carneiro -
Petrópolis - O prefeito Bernardo Rossi vistoriou, neste domingo, a adequação da Unidade de Pronto Atendimento de Cascatinha em UPA Vermelha. A partir de hoje, a unidade estará dedicada ao atendimento específico de pacientes infectados pelo coronavírus. A unidade vai contar com 25 leitos de UTI e já recebeu reforço nos geradores de energia, na parte hidráulica e na usina de oxigênio.

Neste final de semana foram instalados e testados os ventiladores mecânicos, monitores e as bombas de fusão adquiridos pelo município para o espaço. A UPA Vermelha vai auxiliar a cidade em relação aos leitos de retaguarda, destacados desde o início da pandemia pela prefeitura e em pleno crescimento no município.

Durante a vistoria, o prefeito Bernardo Rossi destacou o esforço do município em conseguir mais leitos. Ele esteve acompanhado da secretária de Saúde, Fabíola Heck, e do diretor geral das Unidades de Pronto Atendimento de Petrópolis, José Vitor Caldeira.

"Com a UPA Vermelha, teremos mais 25 leitos de UTI disponíveis. Desde o início dessa batalha contra o coronavírus estamos na busca por mais locais para atenderem os pacientes", destacou o prefeito, lembrando ainda que a flexibilização do comércio não significa o fim do isolamento na cidade.

"Para vencermos essa guerra preciso do apoio de toda a população. A recomendação ainda é ficar em casa. O monitoramento da curva da doença continua e podemos recuar da decisão a qualquer momento, não descartando um possível lockdown", completou o prefeito.

A partir de hoje, o petropolitano que precisar de atendimento para outras enfermidades deve recorrer às UPAs do Centro e de Itaipava, o Hospital Alcides Carneiro (PU) e o Pronto Socorro do Alto da Serra. Segundo o diretor geral das UPAs, a UPA de Cascatinha foi escolhida de maneira estratégica.

"A unidade se encontra exatamente no meio do sistema de saúde do município, entre a UPA Centro, UPA Itaipava e o Hospital Alcides Carneiro. Acredito que nossos novos leitos de UTI serão extremamente importantes para dar a segurança necessária à população. A unidade vai contar ainda com unidades móveis para transferências em caso de necessidade", explicou José Vitor Caldeira.

Outro ponto importante diz respeito ao setor de odontologia da unidade. Os atendimentos no local não vão sofrer alterações. “O remanejamento de material seria praticamente impossível devido ao porte dos equipamentos. De qualquer forma o setor fica num ponto bem afastado e isolado de onde serão as UTI’s, garantindo a segurança nos atendimentos e deixando totalmente descartados os riscos de contaminação”, finalizou o diretor das UPAs.

Fabíola Heck lembrou que desde o início da última semana todos os pacientes que deram entrada nos pontos de apoio - Centro e Itaipava - com quadro clínico de Covid-19 acenado pelas equipes médicas, fizeram a testagem rápida no próprio local. A ampliação dos testes vai permitir um melhor acompanhamento dos casos de coronavírus na cidade.

"Os médicos são os responsáveis nos próprios pontos de apoio. Lembro, novamente, que, além dos sintomas clássicos da enfermidade, só serão testados pacientes cujos sintomas tenham se iniciado há, pelo menos, sete dias. Essa determinação não é nossa, mas sim do próprio fabricante dos kits. Esperamos que todos compreendam isso e que, desta forma, consigamos ter uma noção mais abrangente da situação”, disse a secretária.

Comentários