Petrópolis reabre parte do comércio e medidas já estão valendo com 11 atividades em funcionamento

Outras 11 atividades também voltarão a funcionar na próxima semana. Ministérios Públicos Federal e Estadual estão acompanhando as novas medidas instituídas na cidade

Por O Dia

A partir da próxima semana outras 11 atividades também poderão voltar a funcionar
A partir da próxima semana outras 11 atividades também poderão voltar a funcionar -
Petrópolis - As medidas de flexibilização em Petrópolis começaram nesta segunda-feira. Ao todo, 11 atividades foram autorizadas a retomar o funcionamento. Petrópolis tem 562 casos confirmados de contaminação pelo coronavírus, com 47 mortes causadas pela doença, segundo levantamento do município.

As atividades que começaram a funcionar nessa segunda são: estacionamento rotativo e particular, papelaria e loja de suprimentos para escritório, lavanderias, conserto de equipamentos elétricos e eletrônicos, óticas, restaurantes, lanchonetes e congêneres às margens da BR-040, concessionária e agências de veículos, consultório médico e odontológico, lojas de tecidos, armarinhos, artigos de costura e congêneres, lojas de autopeças e congêneres e chaveiro.

Confira os horários de funcionamento

Os estabelecimentos situados na Rua Teresa, Rua Aureliano Coutinho e adjacências: de 10h às 16h
Centro Histórico: 13h às 19h
Bancos, farmácias e supermercados, localizados em todo o território municipal, poderão funcionar 24 horas por dias durante todos os dias da semana.
Os Ministérios Públicos Federal e Estadual estão acompanhando as novas medidas instituídas na cidade. De acordo com as recomendações, o critério para a revogação da reabertura gradual do comércio é a taxa de ocupação dos leitos de UTI, que não pode atingir os 80%. Segundo dados da Prefeitura, o município tem 48% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados e a ocupação de leitos clínicos chega a 25%. 

A partir da próxima semana, outras 11 atividades também poderão voltar a funcionar. São elas: comércio ambulante, agência de publicidade, loja de vestuário, acessórios, calçados e afins, comércio de móveis, eletrodomésticos e eletrônicos, imobiliária, loja de equipamentos de informática, escritório de contabilidade, advocacia e congêneres, joalheria e relojoaria, agência de turismo, estúdio de pilates/massagem e fisioterapia, salão de beleza e barbearia.
Nesta segunda, a Prefeitura respondeu a vários questionamentos feitos pelos ministérios públicos. Disse que, embora haja variações entre as semanas epidemiológicas, nenhuma atinge o nível 3, atual taxa de transmissão da doença no Brasil. Em Petrópolis a média é de um 1,4. Essa taxa representa a capacidade dos casos confirmados em uma semana epidemiológica contaminarem pessoas na semana seguinte.

"Esse é um momento que, se a população fizer a sua parte também, nós vamos conseguir flexibilizar pra frente. Vamos conseguir pular para uma outra linha. Mas se a população continuar se aglomerando, sem utilizar máscaras, vamos retroceder", afirmou o prefeito, Bernardo Rossi. Ainda hoje, representantes do Ministério Público realizarão uma nova reunião com a Secretaria Municipal de Saúde, por videoconferência, para falar sobre as medidas de flexibilização.

Comentários