Vídeo mostra bar burlando decretos municipais e atendendo frequentadores por intermédio de "pet shop", em Petrópolis

Estabelecimento funcionava de portas fechadas e ignorava medidas contra aglomeração. Clientes entravam no bar por uma porta lateral, onde funciona uma loja de rações

Por Ney Freitas

Agentes de fiscalização receberam denúncias e conseguiram flagrar a movimentação irregular no interior do estabelecimento
Agentes de fiscalização receberam denúncias e conseguiram flagrar a movimentação irregular no interior do estabelecimento -
Petrópolis - As imagens são claras e foram gravadas pela própria equipe de fiscalização após denúncias de moradores do bairro Quissamã. O estabelecimento manteve portas fechadas para evitar as multas, mas permaneceu atendendo os clientes discretamente sem se preocupar com as medidas que visam evitar a aglomeração e, desta forma, a precaução com o contágio com o novo coronavírus. O bar foi denunciado por vizinhos e moradores do bairro Quissamã, que desconfiaram do barulho no interior do estabelecimento.
Foram pegos em flagrante, autuados e multados em R$800 pela Secretaria de Segurança, Serviços e Ordem Pública (SSOP). Descobrimos, também, que a loja lateral que dava acesso aos frequentadores, uma pet shop, não possui alvará de funcionamento. O proprietário das duas lojas é a mesma pessoa. Por isso ele manteve a pet shop aberta, para que os clientes do bar pudessem passar por ali e serem atendidos sem chamar a atenção das autoridades”, explicou a Secretária da SSOP, Karina Bronzo.
Segundo a prefeitura, a situação encontrada no local foi tão grave quanto a ocorrência recente numa boate em Itaipava. No local, pessoas também se aglomeravam sem se preocupar com os decretos municipais. A secretária pede para que a população denuncie eventos deste tipo, para que as devidas providências possam ser tomadas e lembra que os telefones (24) 2246-9043 e (24) 99860-0845 permanecem recebendo ligações para os relatos durante todos os dias da semana.
É de fundamental importância que a população colabore com nosso trabalho. Tentamos fiscalizar todos os estabelecimentos, mas teremos mais facilidade se as pessoas entrarem em contato e fizerem suas denúncias. Precisamos do apoio de todos para que possamos proteger a população e salvar vidas na cidade”, finalizou a secretária.
 

Comentários