Mais dois estabelecimentos são fechados por causarem aglomerações, em Petrópolis

Por não cumprirem as normas sanitárias, a Fiscalização de Posturas, a Vigilância Sanitária, a Polícia Militar e a Guarda Civil decidiram encerrar as atividades dos dois locais pouco depois de 22h, antes mesmo do horário limite

Por O Dia

Este é o segundo fim de semana seguido em que são registradas grandes aglomerações
Este é o segundo fim de semana seguido em que são registradas grandes aglomerações -
Petrópolis - Dois estabelecimentos foram fechados neste final de semana por causarem aglomerações na Rua de 13 de Maio, no Centro da cidade. Em ambos os casos, os estabelecimentos estavam lotados, tanto no interior quanto na calçada. Os dois foram intimados a adotarem providências para garantir que a cena não volte a se repetir, caso contrário, serão multados por reincidência.
Apesar de restaurantes estarem autorizados a funcionar até meia-noite desde a última segunda-feira, esses estabelecimentos devem seguir uma série de medidas de higiene e regras de atendimento para garantir a segurança e a saúde dos clientes como, por exemplo, distanciamento entre as pessoas e redução da capacidade, entre outras.

Por não cumprirem as normas sanitárias, a Fiscalização de Posturas, a Vigilância Sanitária, a Polícia Militar e a Guarda Civil decidiram encerrar as atividades dos dois locais pouco depois de 22h, antes mesmo do horário limite. A Polícia Militar também atuou na Praça Pasteur para dispersar aglomeração, que foi formada no local  à noite.

Este é o segundo fim de semana seguido em que são registradas grandes aglomerações. Na semana passada, dois postos de combustíveis estavam lotados em Itaipava. Em um deles, havia cerca de 80 pessoas. "A pandemia não acabou, as pessoas devem continuar tendo responsabilidade com a própria saúde e com a saúde de pessoas. A cidade conseguiu flexibilizar alguns setores, mas continuar, é fundamental a colaboração de toda a população. Vamos seguir com a fiscalização", garante a secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Karina Bronzo.

Comentários