"Instituições bancárias não recolhem cartões destruídos. As pessoas precisam ter cuidado para não cair nessas armadilhas e se alguém ou alguma empresa se oferecer para isso, pode ser um golpe"Divulgação/Polícia Civil
Por O Dia
Petrópolis - A Polícia Civil está divulgando um alerta sobre o "Golpe do Motoboy". Em Petrópolis, apenas na região do primeiro e segundo distritos, vinte pessoas já foram lesadas e registraram a ocorrência na 105ª DP, no bairro Retiro. O número de vítimas, no entanto, pode ser maior, pois nem todas procuraram as delegacias para comunicar o crime.
O alerta foi feito na última quinta-feira, pela delegada Juliana Ziehe, por meio de suas redes sociais. A policial explica que o golpe tem início com uma ligação, onde o bandido, se passando por funcionário do banco, informa que a vítima teve o cartão de crédito clonado e que ele precisa ser substituído. Ele orienta o cliente a digitar a senha no celular e, em seguida, quebrar o cartão ao meio.

Depois, o golpista informa que um motoboy vai buscar o cartão antigo. Dessa forma, com o chip e os dados do cartão em mãos, os golpistas fazem compras em nome da vítima”, explica a delegada, orientando “Instituições bancárias não recolhem cartões destruídos. As pessoas precisam ter cuidado para não cair nessas armadilhas e se alguém ou alguma empresa se oferecer para isso, pode ser um golpe”, destaca.