Intenso tiroteio deixa mais de sete mil sem aulas na Maré

Core faz operação na Nova Holanda e tiros são relatados por moradores em diversas localidades do Complexo, desde a noite de ontem

Por O Dia

Rio - A manhã desta terça-feira começou com intenso tiroteio nas comunidades que compõe o Complexo da Maré, na Zona Norte, por conta de uma operação da Polícia Civil nas favelas. A ação conjunta da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) com a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), inclusive com uso de blindados, registra tiros ouvidos na Baixa do Sapateiro, Nova Holanda, Rubens Vaz e Parque União. A noite de segunda-feira também registrou confronto, de acordo com moradores.

Por precaução, a Secretaria Municipal de Educação suspendeu as atividades em 12 escolas, quatro creches e cinco espaços de desenvolvimento infantil da região, deixando 7.596 crianças e adolescentes sem aulas.

Cidade de Deus também sem aulas

A Secretaria Municipal de Educação também informou que uma escola, uma creche e um espaço de desenvolvimento infantil na Cidada de Deus, na Zona Oeste do Rio, também ficaram fechadas durante a manhã de terça. Ao todo, 648 alunos foram liberados das aulas.

Revolta nas redes sociais

Em uma das páginas no Facebook voltadas à comunidade, a Maré Vive, os moradores contam que há uma pessoa baleada, informação não confirmada pela polícia. O tom das mensagens é o de medo e revolta. Em uma delas, um pai publicou a foto da filha pequena uniformizada na porta de casa, sem poder sair para estudar. "Escuta esse barulho pai, é tiro de novo né! Caramba não vai ter aula, e lágrimas descendo do rosto", diz a mensagem.


Últimas de Rio De Janeiro