Mais Lidas

Polícia identifica suspeito de incendiar ônibus em São Conrado

Crime aconteceu em janeiro deste ano na Avenida Niemeyer. Mototaxista que deu fuga ao suspeito também é procurado

Por O Dia

Polícia identifica suspeito de incendiar ônibus em São Conrado
Polícia identifica suspeito de incendiar ônibus em São Conrado -

Rio - A Polícia Civil identificou o homem que incendiou um ônibus na Avenida Niemeyer, na altura do Morro do Vidigal, em São Conrado, em janeiro deste ano. Uma operação da 11ª DP (Rocinha), com o apoio da UPP Vidigal, foi realizada na manhã desta segunda-feira na comunidade, mas ele não foi encontrado. 

Segundo as investigações, Max Douglas Cruz de Souza, 35 anos, foi identificado através de câmeras de segurança. Os agentes apreenderam na casa do suspeito a camisa e o tênis que ele usava no momento do crime. 

O crime aconteceu no dia 25 de janeiro. Imagens das câmeras de um prédio próximo ao local onde o ônibus foi incendiado mostram o homem, de camisa laranja, caminhando pela Avenida Niemeyer com uma garrafa nas mãos. O veículo seguia sentido São Conrado no momento do seu embarque. Instantes depois os passageiros descem correndo.

Imediatamente, o ônibus começa a pegar fogo, e o homem desce e foge. A ação dura pouco mais de um minuto. As imagens ainda mostram o veículo pegando fogo e uma explosão. Bombeiros e a Polícia Militar chegam rapidamente.

A polícia também procura Luiz Fernando Marques Paiva. De acordo com as investigações, ele é mototaxista e deu fuga para Max após o veículo ser incendiado. A 11ª DP irá pedir a prisão preventiva dos suspeitos.

"Inicialmente a Justiça negou a prisão temporária. Agora, com novas provas, vamos requisitar a prisão preventiva, por entender que a liberdade dos investigados pode influenciar negativamente no ânimo do quadro testemunhal", disse o delegado Carlos Rangel. Além dos flagrante das câmeras e a vestimenta usada no crime, uma pessoa que morou com o suspeito também confirmou que foi ele quem incendiou o veículo. Eles serão indiciados pelos crimes de incêndio, dano ao patrimônio e associação ao tráfico.

No mesmo dia do incêndio ao ônibus, a PM fazia uma grande operação na Favela da Rocinha, que é vizinha ao Morro do Vidigal. Ao menos seis pessoas ficaram feridas, entre elas dois policiais do Batalhão de Choque (BPChq). Quatro suspeitos foram presos na ocasião.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Polícia identifica suspeito de incendiar ônibus em São Conrado Divulgação
Polícia identifica suspeito de incendiar ônibus na Avenida Niemeyer, altura do Vidigal Reprodução

Comentários