Eleição em Teresópolis é definida por diferença de 22 votos

Com 36,58% dos votos válidos, Vinicius Claussen (PPS) venceu Dr. Luiz Ribeiro (MDB), que recebeu 36,55%

Por O Dia

Vinicius Claussen, eleito para prefeito de Teresópolis
Vinicius Claussen, eleito para prefeito de Teresópolis -

Rio - A eleição para prefeito de Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, foi definida neste domingo somente quando a última urna foi apurada. Com 36,58% dos votos válidos, Vinicius Claussen (PPS) venceu Dr. Luiz Ribeiro (MDB), que recebeu 36,55%. "Teresópolis acabou de dar um grande exemplo para o Brasil de que as pessoas de bem podem participar e contribuir para a renovação da política. É a vitória da mudança, é a vitória da ética e será a vitória do trabalho", afirmou o prefeito Claussen, logo após o anúncio do resultado.

A diplomação do prefeito eleito e de seu vice, Ari Boulanger Scussel Junior, irá ocorrer até o dia 1º de julho, em data a ser fixada pelo juiz Marcio Olmo Cardoso, da 38ª Zona Eleitoral.

Faltando apenas uma urna para o encerramento da apuração, o MDB estava à frente, mas, ao fim da contagem, a coligação do vencedor (PPS-PRB) totalizou 23.500 votos, 22 a mais que o segundo colocado, que obteve 23.478 votos.

O terceiro mais votado foi Petto, do Solidariedade, que recebeu 13,64% dos votos válidos. A abstenção na votação deste domingo chegou a 34,52% do eleitorado, ou 43.469 pessoas. Entre os que compareceram, 4,3% votaram branco e 17,78% anularam.

A eleição teve ao menos quatro urnas substituídas e quatro incidentes de boca de urna que terminaram com pessoas detidas.

Os cerca de 126 mil eleitores de Teresópolis voltaram às urnas até às 17h de hoje, depois que o prefeito Mário Tricano e seu vice, Darcy Sandro Dias, tiveram seus registros de candidatura das eleições 2016 indeferidos em dezembro daquele ano pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), logo após terem sido diplomados.

Tricano se mantinha no cargo devido a uma liminar do então ministro do TSE Gilmar Mendes, que acabou sendo revogada depois que o prefeito desistiu do processo. A candidatura foi impugnada pelo Ministério Público, sob a justificativa de que Tricano foi condenado em 2008 por abuso de poder econômico.

Em entrevista ao DIA, no mês passado, o novo prefeito disse que Teresópolis necessita de um choque de gestão e que apostará no turismo e na agricultura para a geração de emprego e renda.

Região dos Lagos

Cabo Frio e Rio das Ostras também terão eleições para definir os novos prefeitos e vices no dia 24. Em Cabo Frio, Marquinho Mendes (PMDB) foi cassado por improbidade administrativa. Já em Rio das Ostras, Carlos Augusto Balthazar (MDB) teve o registro de candidatura negado por abuso de poder econômico e político.

Galeria de Fotos

Vinicius Claussen, eleito para prefeito de Teresópolis divulgação
Prefeitura de Teresópolis Divulgação

Últimas de Rio de Janeiro