Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos

Times

Pedro Valentim

[email protected]
Buscar
Assine
Portal pede informações sobre envolvidos na morte de policial civil
Publicidade

Portal pede informações sobre envolvidos na morte de policial civil

Eduardo Freire Pinto Guedes, 47 anos, foi morto em um assalto em Engenho de Dentro

Publicidade

Portal pede informações sobre envolvidos na morte de policial civil

Eduardo Freire Pinto Guedes, 47 anos, foi morto em um assalto em Engenho de Dentro

Publicidade
mais notícias
Portal pede informações sobre envolvidos na morte de policial civil - Divulgação
Portal pede informações sobre envolvidos na morte de policial civilDivulgação
Por O Dia

Rio - O Portal dos Procurados divulgou, nesta sexta-feira, um cartaz com recompensa de R$ 5 mil reais por informações que levem as prisões de Darly Rodrigues da Silva, de 23 anos, e Thiago Neves Oliveira, de 30. Eles são os principais suspeitos de envolvimento na morte do policial civil Eduardo Freire Pinto Guedes, mais conhecido pelos amigos como Paquetá, de 47 anos.

Investigações da Delegacia de Homicídios da Capital (DH/Capital) apuraram que Eduardo Guedes foi abordado por Darly, que exigiu a entrega de um cordão de ouro. Antes mesmo de qualquer esboço de reação do policial, Darly desferiu contra Paquetá vários disparos. Ele levou o cordão da vítima e fugiu do local na garupa de uma moto conduzida por Thiago. Mesmo socorrido, Eduardo não resistiu aos ferimentos e morreu.

Um terceiro elemento também participou da ação. Aleksander Rodrigues Junior, de 24 anos, preso na manhã desta quinta-feira, dava cobertura para Darly e Thiago, além de escolher as vítimas.

De acordo com a polícia, Darly ainda é considerado foragido do Sistema Penitenciário. Ele saiu do Instituto Edgard Costa em dezembro do ano passado após ganhar benefício e, não retornou. Em sua ficha criminal constam quatro anotações criminais por receptação, associação par o tráfico de drogas e dirigir sem habilitação.

Quem tiver qualquer informação sobre a localização dos envolvidos neste crime, pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”. O anonimato é garantido.

 

 

Você pode gostar