Disque Denúncia oferece recompensa por envolvidos na morte de PM em Irajá

Ronalde Pereira da Costa foi atingido por tiro no peito ao reagir a tentativa de assalto

Por O Dia

Ronalde era policial militar reformado
Ronalde era policial militar reformado -

Rio - O Disque Denúncia divulgou, nesta quinta-feira, que está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil por informações que levem à captura dos envolvidos no assassinato de Ronalde Pereira da Costa, 58 anos. O cabo reformado da Polícia Militar foi morto a tiros, na noite desta quarta, quando reagiu a uma tentativa de assalto, em Irajá, na Zona Norte da cidade.

O crime aconteceu por volta das 19h30, entre as ruas Gabriel Lisboa e Major Medeiros. O policial dirigia sua moto quando foi abordado pelos criminosos. Ele reagiu e, durante uma troca de tiros, foi atingido no peito. Os bandidos fugiram e teriam levado a arma dele. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas o agente morreu no local.

O cabo era reformado e entrou na corporação em 1982. Ele deixa esposa e filha. Até o início da tarde desta quinta-feira, não havia confirmação de horário e local do sepultamento do policial.

Quem tiver qualquer informação sobre o caso pode entrar em contato através dos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia: (21) 2253-1177; Facebook/(inbox): www.facebook.com/procurados.org/; ou pelo aplicativo "Disque Denúncia RJ".

A entidade afirma que as denúncias são anônimas e todas as informações que receber serão encaminhadas ao Grupo de Ação Conjunta (GAC) - formado pelo Núcleo de Investigação de Morte de Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (NIMP) e pelo Grupo de Pronta Resposta da Coordenadoria de Inteligência da PM (GPRI).

Com a morte do cabo Ronalde, chega a 66 o número de policiais mortos no Estado do Rio em 2018 - sendo 60 policiais militares, cinco policiais civis e um policial federal.

Recompensa é de R$ 5 mil - Divulgação / Disque Denúncia

Galeria de Fotos

Ronalde era policial militar reformado Arquivo Pessoal
Recompensa é de R$ 5 mil Divulgação / Disque Denúncia

Últimas de Rio de Janeiro