Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo

Ação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, com apoio da Divisão de Homicídios da Capital, Ministério Público do Rio (MPRJ), mira traficantes que expulsam moradores de conjunto habitacional. Aos 11 foram detidos e dois morreram em confronto

Por RAFAEL NASCIMENTO

Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo
Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo -

Rio - A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) em parceria com o Ministério Público e com o apoio da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) realiza a operação "Soberania" para combater traficantes que atuam em comunidades de Belford Roxo e cumprir 15 mandados de prisão e também de busca e apreensão, na manhã desta sexta-feira. Pelo menos 11 pessoas já foram detidas, armas apreendidas, cinco veículos recuperados e dois criminosos morreram em confronto com a polícia assim que os mais de 100 agentes entraram na região.

Segundo informações, os criminosos investigados expulsaram moradores de sete blocos de uma unidade habitacional conhecida como Condomínio Toscana, do "Minha Casa, Minha Vida", na comunidade de Santa Tereza, em Belford Roxo. Os locais estão sendo usados como pontos de venda de drogas e depósito de armas. Pelo menos 15 famílias foram expulsas de seus imóveis.

A investigação teve início a morte de uma pessoa na região. Segundo a polícia, os criminosos são apontados como sanguinários e agem com crueldade.  Os mais de 100 agentes envolvidos na operação contam com o apoio de dois helicópteros e vários veículos blindados.

Geonário Fernandes Pereira Moreno, o "Genarinho", é apontado como o chefe do tráfico nas comunidades do Guaxa, Santa Teresa e Machado desde o início deste ano. O criminoso estava foi preso em 2015, mas em maio de 2017 foi solto. 

Investigação após assassinato 

As investigações começaram há três meses, após uma guerra entre facções na região para o domínio de comunidades. Pelo menos quatro pessoas morreram nos confrontos. Os agentes também cumprem dois mandados de prisão temporária contra Geonário Fernandes Pereira Moreno, o "Genarinho", e Michael Pinto de Melo, investigados pelo assassinato de Michel Gomes Euzebio, no dia 19 de junho de 2018. Segundo a polícia, Michel Gomes participou de uma tentativa de invasão à comunidade de Santa Teresa e acabou morto pelo bando de Genarinho. 

Bandidos pedem resgate para devolver veículos roubados

A denúncia do Ministério Público aponta que a principal fonte de renda do bando de Genarinho é o roubo de veículos. O crime tem uma característica diferente: os bandidos pedem um "resgate" para devolver o carro ou moto roubada ao seu dono. Mais de 10 automóveis e motocicletas foram recuperadas na ação de hoje. 

"Eles roubam e pedem resgates e esse pedido varia de R$ 500 a R$ 2 mil, dependendo do modelo do veículo", disse promotor Fábio Correia, do Gaeco. A modalidade de crime é praticada há pelo menos três anos. Segundo delegado Daniel Rosa, da DHBF, um veículo roubado ontem foi encontrado dentro do condomínio, ainda com a chave na ignição, e os traficantes se preparavam para pedir resgate. Além do tráfico e roubo de veículos, os criminosos também fazem roubo de cargas.

Genarinho também é denunciado pelo Gaeco, do MPRJ, como um dos envolvidos nas mortes de dois vigilantes no Arco Metropolitano, em maio de 2017, durante assalto a caminhão de cigarros. Seu nome consta no Portal dos Procurados. Os policiais encontraram um Toyota Corolla clonado e dentro havia uma pistola calibre 45. O carro seria usado por Genarinho. 

Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo - WhatsApp O DIA (98762-8248)

Galeria de Fotos

Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo WhatsApp O DIA (98762-8248)
Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo WhatsApp O DIA (98762-8248)
Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo WhatsApp O DIA (98762-8248)
Polícia Civil faz operação em comunidades de Belford Roxo WhatsApp O DIA (98762-8248)

Últimas de Rio de Janeiro