Unidades da Nave do Conhecimento retomam as atividades

De acordo com a prefeitura, o Idaco responsável pelo serviço, se comprometeu com o município a enviar os documentos necessários para a prestação de contas que estavam faltando

Por O Dia

Nave do Conhecimento do Engenho de Dentro (fotos de arquivo)
Nave do Conhecimento do Engenho de Dentro (fotos de arquivo) -

Rio - As Naves do Conhecimento do Complexo do Alemão e do Engenho de Dentro, ambas na Zona Norte do Rio, voltaram a funcionar normalmente nesta quinta-feira. De acordo com a prefeitura, o Instituto de Desenvolvimento e Ação Comunitária (Idaco), organização não governamental responsável pelo serviço, se comprometeu com o município a enviar os documentos necessários para a prestação de contas que estavam faltando — memórias de cálculos, planilhas de despesas e cronogramas de desembolso.

Por causa desse atraso no cumprimento das exigências, o município tinha suspendido o pagamento à instituição. O acordo foi selado numa reunião na quarta-feira. "Não houve problemas de recursos da Prefeitura. O que ocorreu foi um problema na documentação, como comprovação de despesas, notas. Isso foi sanado ontem mesmo e nossas Naves do Conhecimento estão operando normalmente hoje", disse o prefeito Marcelo Crivella, na manhã desta quinta.

A Prefeitura do Rio mantém nove Naves do Conhecimento pela cidade. Elas estão localizadas em nove regiões das Zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro: Santa Cruz, Vila Aliança, Padre Miguel, Irajá, Penha, Madureira, Nova Brasília, Triagem e Engenho de Dentro. Ligadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação (SMDEI), nos quatro primeiros meses do ano, as unidades já formaram mais de dez mil alunos, a maioria moradores de áreas carentes, em cursos técnicos e profissionalizantes. No mesmo período, a nave de Nova Brasília formou 1.115 alunos, e a do Engenhão, 1.443.

São oferecidos cursos técnicos diferenciados, como o de Introdução ao Desenvolvimento de Games e Introdução ao Cinema (em parceria com a CriaAtivo Film School); Robótica com Lego; e Desenvolvendo o Raciocínio Lógico. Além da qualificação de jovens e adultos, as Naves também oferecem apoio ao empreendedorismo e às startups das comunidades, especialmente nos setores de Economia Criativa e de Inovação Tecnológica.

Nas áreas de computação e web há também as seguintes opções: Informática Básica; Operação e Gerenciamento de Redes e Montagem e Manutenção de Computadores; Princípios Básicos de Arduíno; Segurança na Internet; Aprendendo a Usar as Redes Sociais; Introdução ao Processamento de Texto; e Introdução à Planilha.

Últimas de Rio de Janeiro