Estudo do MP mostra que 43,5% das viaturas da Polícia Militar estão com defeito

De um total de 3.102 veículos, 1.350 estão paradas

Por Bruna Fantti

De um total de 3.102 viaturas da PM, 1.350 estão baixadas com problemas prejudicando o patrulhamento
De um total de 3.102 viaturas da PM, 1.350 estão baixadas com problemas prejudicando o patrulhamento -

Rio - Apesar de a Polícia Militar do Rio ter recebido 580 novas viaturas, em abril deste ano, o número de veículos parados com defeito continua alto e o patrulhamento comprometido. É o que constatou a primeira vistoria do Ministério Público, durante o período de Intervenção Federal nos 39 batalhões da corporação. Os dados foram obtidos com exclusividade por O DIA. Os promotores verificaram que, de um total de 3.102 viaturas, 1.350, ou seja, 43,5%, estão baixadas. As vistorias do MP foram realizadas nos meses de maio, junho e julho deste ano.

No início do governo de Sérgio Cabral, em 2007, as oficinas da corporação começaram a ser desativadas. Em vez de consertos feitos pela própria tropa, o serviço foi terceirizado e, durante seis anos, passou a ser de responsabilidade da empresa CS Brasil. A empresa atuou até 2016, quando o contrato não foi mais renovado por conta da crise financeira. A gestão, então, voltou a ser da própria PM.

O contrato previa que a polícia poderia repor em até 48 horas uma viatura que precisasse de reparo e que caso um carro policial ficasse na oficina, ele seria reposto por um emprestado da empresa. Com o fim do contrato, o conserto da frota, na época de 2.600 veículos, começou a ser retirado do orçamento mensal de cada batalhão, que girava em torno de R$ 1 mil.

Barganha na manutenção

Comandantes passaram a barganhar a manutenção com oficinas locais. Transações penais também foram feitas autorização judicial para uma pessoa pagar uma multa em troca de um serviço público, como a doação de óleos e peças para a PM.

Indagado a respeito da situação dos veículos, o porta-voz da Intervenção, coronel Roberto Itamar, afirmou que "houve falta de planejamento ao longo dos anos para repor a frota".

A situação está sendo contornada aos poucos com a chegada de novas viaturas, modelo Ford Ka, que já estão nas ruas. Para além do patrulhamento, a aquisição faz parte da tentativa da intervenção de mudar a imagem da tropa."É importante a população olhar a polícia e ver que há um carro em boa manutenção", completou Itamar.

Enquanto a situação não se regulariza, o número de mortes violentas aumenta. "Menos PMs nas ruas faz com que a polícia atue menos no patrulhamento preventivo e isso aumenta o número de mortes de inocentes, criminosos e policiais", afirmou Ivan Blaz, porta-voz da PM, antes da chegada dos novos carros.

De acordo com dados do governo, o número de mortes provocadas por ações policiais no Rio aumentou 38% nos cinco primeiros meses deste ano. 

Déficit de carro reconhecido

Indagada pelo DIA a respeito da conclusão da vistoria do Ministério Público, a assessoria de Imprensa da Polícia Militar afirmou que “há déficit de viaturas em todas as unidades da Corporação e, por isso, o critério de distribuição tanto dos veículos novos como os recuperados visa atender da melhor maneira possível as demandas de cada uma das unidades”. 

Levantamento das viaturas quebradas - Infografia O DIA

Os batalhões mais críticos são os da Baixada Fluminense. De acordo com a corporação, a unidade de Belford Roxo recebeu um reforço de 300% na tropa. No entanto, não disse quantas viaturas foram destinadas ao batalhão. Durante a vistora do Ministério Público, feita em maio, quase todas as viaturas da unidade citada estavam em manutenção.

Ainda em nota, a corporação informou que das 580 viaturas novas, 530 foram destinadas ao serviço de radiopatrulha e 50 ao serviço reservado. E anunciou a aquisição de mais carros: “Outras 170 picapes devem entrar em operação neste mês para reforçar o atendimento à população”. A PM afirmou que, em relação às oficinas, credenciou no final do ano passado, 60 locais para consertar os carros e, que nos sete primeiros meses, foram recuperados 1.065.  Até o final do ano, mais de duas mil viaturas estarão recuperadas. Novas viaturas devem chegar em 2019. “Está ainda em processo de licitação a aquisição de novas viaturas pelo Gabinete de Intervenção Federal”, apontou. 

Galeria de Fotos

De um total de 3.102 viaturas da PM, 1.350 estão baixadas com problemas prejudicando o patrulhamento Maíra Coelho / Agência O Dia
04/08/2017. Na esquina da Avenida Nossa Senhora de Copacabana com Santa Clara, policias militares precisam empurrar a viatura quebrada até um local onde possa ser rebocada. Foto - Daniel Castelo Branco / Agência O Dia Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
Levantamento das viaturas quebradas Infografia O DIA

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro