Mulher é baleada pelo companheiro dentro de casa na Tavares Basto, dizem testemunhas

Homem conseguiu fugir do local após disparar cinco vezes contra a vítima, que foi deixada em um beco na frente de sua casa. Testemunhas contaram que casal havia brigado momentos antes do crime

Por RAFAEL NASCIMENTO

Noemi foi baleada nos braços e tórax após discutir com o companheiro
Noemi foi baleada nos braços e tórax após discutir com o companheiro -

Rio - Uma mulher foi baleada, na noite desta terça-feira, na comunidade Tavares Bastos, no Catete, na Zona Sul do Rio. Noemi Francisca Eugster, de 37 anos, foi atingida por três disparos, que teriam sido feitos pelo seu companheiro Ela foi socorrida para o Hospital Municipal Souza Aguiar. O suspeito conseguiu fugir. 

Segundo informações, a vítima, que é uma brasileira nacionalizada na Suíça, foi atingida no braço direito, braço esquerdo e no tórax, após o companheiro, identificado como Renan Leandro Figueiredo Corredouro, de 27 anos, atirar cinco vezes contra Noemi. Segundo uma denúncia anônima, os dois teriam tido uma discussão momentos antes do crime.

A vítima foi encontrada caída em um beco em frente à sua casa. Os bombeiros confirmaram que foram acionados para a ocorrência às 19h20. Nas redes sociais, amigos pediram doações de sangue para Noemi. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a paciente sofreu múltiplas lesões e teve de ser submetida a uma cirurgia. Ela está no CTI e seu estado de saúde é considerado gravíssimo.

De acordo com a apuração do jornal O DIA, em maio de 2017 Renan já havia sido condenado a 6 anos e oito meses por roubo e já tinha três prisões por assalto a mão armada. Atualmente, ele estava respondendo em liberdade e usava uma tornozeleira eletrônica. Segundo os vizinhos, ele praticava roubos constantemente.

O casal se conheceu há cerca de um ano, quando Renan já usava a tornozeleira. Noemi contava para as amigas que queria tentar ajudá-lo na ressocialização e a sair do mundo do crime. Ela passou, então, a ser responsável por suas assinaturas e a resolver suas limitações.

Segundo parentes e amigos, há cerca de um mês atrás, Noemi decidiu que não queria mais continuar no relacionamento e que deixaria Renan assim que ele tirasse a tornozeleira, que aconteceria nesta quarta-feira. Na noite desta terça, os dois discutiram, a vítima foi agredida e, por fim, baleada na porta de casa.

A Polícia Civil, no entanto, investiga também se Renan tinha envolvimento com uma boca de fumo na região e se esse teria sido o motivo do desentendimento entre os dois. Familiares afirmam não saber do envolvimento do suspeito com drogas, mas confirmam seu histórico recorrente de roubos.

Parentes e amigos ainda contam que o carro da vítima sumiu do local. Somente Noemi e Renan usavam o veículo. A suspeita é que o carro tenha sido levado pelo suspeito na hora da fuga. Um boletim de ocorrência será registrado nesta tarde.

A Polícia Militar informou que policiais do 2ºBPM (Botafogo) foram chamados para a ocorrência, mas quando chegaram no local a vítima já havia sido socorrida para o Hospital Municipal Souza Aguiar.

Ainda de acordo com a PM, o agressor conseguiu fugir do local logo após efetuar os disparos. A Polícia Civil investiga o caso como uma tentativa de feminicídio, registrado na 9ªDP (Catete). Segundo as informações, a prisão preventiva do acusado ainda não foi solicitada, mas não se sabe o motivo.  

Equipes da distrital estiveram no hospital para identificar testemunhas, dados concretos, imagens e provas da autoria do crime. Segundo os investigadores, o criminosos tem "histórico da prática de vários roubos e outras infrações penais". 

Galeria de Fotos

Noemi foi baleada nos braços e tórax após discutir com o companheiro reprodução
Tavares Batos Reprodução Google Maps

Últimas de Rio de Janeiro