PF faz operação contra quadrilha que 'contaminava' contêineres para enviar cocaína à Europa

Até as 12h, nove suspeitos haviam sido presos, entre eles estivadores que colocavam cocaína em contêineres

Por O Dia

Droga foi apreendida pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira
Droga foi apreendida pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira -

Rio - A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira operação contra o tráfico internacional de drogas. Batizada de Aegir, a ação, que conta com o apoio da Capitania dos Portos/RJ, Aeronáutica e Receita Federal, mira um grupo que "contaminava" contêineres do Cais do Porto, na Zona Portuária, com cocaína, com o objetivo de enviar o entorpecente para a Europa. Até às 12h, nove pessoas haviam sido presas, entre estivadores e funcionários da concessionária que administra o Porto do Rio. Os detidos foram encaminhados à sede da PF no Rio, na Praça Mauá.

Segundo a PF, o chefe da quadrilha foi preso em Natal, no Rio Grande do Norte, nesta manhã. Um outro membro do grupo foi detido em João Pessoa, na Paraíba. Ao todo, 200 policiais federais cumprem 40 mandados, sendo:

- 15 de prisão e 18 de busca e apreensão no Rio de Janeiro

- 2 de prisão e 3 de busca e apreensão em Natal, no Rio Grande do Norte

- 1 de prisão e 1 de busca e apreensão em João Pessoa, na Paraíba. 

Galeria de Fotos

Operação Aegir da Policia Federal ,Presos chegando na cede da PF Foto Severno Silva Agencia O Dia Severino Silva
Operação Aegir da Policia Federal ,Presos chegando na cede da PF Foto Severno Silva Agencia O Dia Severino Silva
10/10/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO- A Polícia Federal (PF) realiza operação Aegir, contra o tráfico internacional de drogas, nesta quarta-feira (10). A operação contou com o apoio da Capitania dos Portos/RJ, Aeronáutica e Receita Federal. Foto: Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia
10/10/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO- A Polícia Federal (PF) realiza operação Aegir, contra o tráfico internacional de drogas, nesta quarta-feira (10). A operação contou com o apoio da Capitania dos Portos/RJ, Aeronáutica e Receita Federal. Foto: Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia
10/10/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO- A Polícia Federal (PF) realiza operação Aegir, contra o tráfico internacional de drogas, nesta quarta-feira (10). A operação contou com o apoio da Capitania dos Portos/RJ, Aeronáutica e Receita Federal. Foto: Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia
10/10/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO- A Polícia Federal (PF) realiza operação Aegir, contra o tráfico internacional de drogas, nesta quarta-feira (10). A operação contou com o apoio da Capitania dos Portos/RJ, Aeronáutica e Receita Federal. Foto: Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia
10/10/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO- A Polícia Federal (PF) realiza operação Aegir, contra o tráfico internacional de drogas, nesta quarta-feira (10). A operação contou com o apoio da Capitania dos Portos/RJ, Aeronáutica e Receita Federal. Foto: Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia Onofre Veras/Parceiro/Agência O Dia
Droga foi apreendida pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira Divulgação/Polícia Federal

De acordo com as investigações, a quadrilha operava no tráfico internacional pelo método conhecido como "içamento" ou "pescaria", que consiste em levar a carga de drogas para dentro de navios ancorados nos portos, permitindo que os estivadores que estão no convés das embarcações transbordem a droga com o auxílio de cordas e "contaminem" os contêineres que haviam sido previamente escolhidos de acordo com o destino da remessa de cocaína.

 

Ainda de acordo um PF, um flagrante foi feito no Porto do Rio na noite desta terça-feira. Na ação, 78 kg de cocaína pura foram apreendidos. Segundo os agentes, as empresas prejudicadas pela quadrilha não sabiam do esquema. 

Nome da operação

Segundo a PF, o nome Aegir, remete à mitologia nórdica, sendo o deus dos mares e oceanos. Ele era ao mesmo tempo cultuado e temido pelos marinheiros, pois estes acreditavam que Aegir aparecia na superfície para tomar homens e cargas e levá-los para seu salão no fundo do oceano .

Últimas de Rio de Janeiro