Encontro sobre Dosvox reunirá pesquisadores e apresentará novidades do sistema

O software para atender deficientes visuais foi criado em 1993

Por O Dia

Criado em 1993 para atender os alunos cegos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o software Dosvox, ao longo desses 25 anos, ultrapassou as fronteiras dos bancos da universidade e acabou sendo absorvido pelos deficientes visuais de um modo geral. Para discutir as inovações e a ampliação do sistema, será realizado, entre os dias 12 e 14 de outubro, o 21º Encontro Brasileiro de Usuários do Dosvox. De cara, duas novidades serão apresentadas: a criação de programas de escrita e leitura de matemática e de produção de gráficos científicos.

O programa foi desenvolvido pelo Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Computacionais (NCE/UFRJ) e desde então, muita coisa mudou e foi sendo renovada. O evento será realizado na Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (Afac), em Niterói, e contará ainda com a participação de pesquisadores da Universidade Federal Fluminense e da Fundação de Artes de Niterói (FAN). Além de debates e palestras sobre tecnologia assistiva, haverá oficinas de percussão, de roda de samba, de autorretrato tátil e lançamento de programas e de jogos de computação acessíveis.

"Nosso objetivo sempre foi manter o Dosvox acessível. O programa de matemática, por exemplo, atenderá alunos de nível médio e superior. Permite a leitura e compreensão de conteúdos através de técnicas especiais. E a qualidade da impressão é compatível com os requisitos universitários. Os gráficos, por sua vez, podem ser visualizados por transcrição automática para impressoras braille ou por máquinas fusoras, que produzem de forma tátil diretamente a partir do original gerado pelo computador" explica Pesquisador em tecnologia assistiva do NCE/UFRJ, José Antônio Borges.

Para ele, o Dosvox ainda é um programa que estabelece um diálogo simples e de fácil acesso para o usuário, mesmo que a pessoa não conheça o sistema Windows. Fora isso, lembra, ainda é um programa gratuito. Entre os temas em debates estarão a apresentação e novidades do Dosvox 6.0; avanços na alfabetização e no ensino fundamental com Dosvox; ensino de Matemática e Física apoiada pelo Dosvox e a entrada e permanência dos estudantes com deficiência nas universidades.

"O Dosvox ainda é importante porque insere o cego no âmbito digital o que, consequentemente, amplia seu campo de comunicação e sua inclusão social. Ainda é um sistema único do ponto de vista operacional, pois tem programas específicos que são utilizados através do som. Os demais sistemas que operam no mercado são apenas leitores de tela. O evento é fundamental para aquele deficiente que ainda não conhece o Dosvox" explica Luiz Benedito de Souza, professor de informática da AFAC.

 Informações sobre o evento podem ser obtidas pelos telefones (21) 3938-3198 / 2717-2822 / 2722-4898. A AFAC fica na Rua Padre Leandro, 18 - Fonseca - Niterói – RJ.

 

Últimas de Rio de Janeiro