Assassino de publicitária é preso 20 anos após o crime

Reconhecimento foi possível por conta de técnicas de projeção de idade, reconhecimento facial e exame prosopográfico

Por O Dia

Assassino de publicitária é preso no Rio 20 anos após o crime
Assassino de publicitária é preso no Rio 20 anos após o crime -

Rio - O homem apontado como o assassino da publicitária Silvia Mannu foi preso na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, no fim da tarde desta quarta-feira. Segundo a polícia, o crime foi cometido pelo pedreiro Gilson Pegado da Silva há mais de 20 anos, no Rio Grande do Norte. 

Ainda de acordo com a polícia, deverá ser transferido para para uma unidade prisional no Rio Grande do Norte, onde aguardará pelo seu julgamento do homicídio que aconteceu em 23 de setembro de 1997.

Na ocasião, Gilson invadiu uma casa no bairro Ponta Negra para roubá-la. No entanto, ele foi surpreendido pela reação da moradora, Silvia. Em seguida, a mulher levou 23 facadas na frente de sua filha, que tinha apenas três anos na época. 

Gilson chegou a ser preso, mas depois que passou a responder em liberdade pelo crime de latrocínio,  acabou fugindo para Goiás e Rio de Janeiro. Seu reconhecimento foi possível por conta de técnicas de projeção de idade, reconhecimento facial e exame prosopográfico. 

Agentes da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do RN, e a Polícia Civil do Estado de Goiás participaram das investigações e ações para prender o criminoso. 

Galeria de Fotos

Assassino de publicitária é preso no Rio 20 anos após o crime Divulgação
Assassino de publicitária é preso 20 anos após o crime Divulgação

Últimas de Rio de Janeiro