Mais sete policiais militares presos por receber propina do crime

PMs são acusados de integrar grupo que cobrava dinheiro de traficantes em Volta Redonda

Por O Dia

28º BPM (Volta Redonda)
28º BPM (Volta Redonda) -

Rio - Sete policiais militares que estavam foragidos desde terça-feira, foram presos nesta quarta-feira após se apresentarem em unidades da corporação. Assim como outros 25 PMs, eles são acusados de receber propina para deixar traficantes de drogas atuarem em Volta Redonda, no Sul Fluminense. No total, 5% do efetivo do batalhão do município estava envolvido no esquema.

O principal núcleo de policiais investigados se autodenominava Bad Boys (garotos malvados, em tradução livre). Por um período de pelo menos dois anos eles cobraram propina para liberar drogas, para resgatar presos e até para fazer escoltas de entorpecentes.

Os valores pagos pelos criminosos variavam de R$ 200 a R$ 1 mil e eram feitos de forma periódica a grupos de policiais militares em viaturas.

Os policiais também aceitavam pagamentos de propina parcelados. "A ganância dos integrantes era tão grande, que houve episódios em que alguns dos denunciados detiveram traficantes em flagrante delito na posse de drogas, e ajustaram o pagamento parcelado de propinas para sua liberação. Nestas ocasiões, parte do valor ajustado era quitada à vista, ao que sucedia a devolução dos entorpecentes pelos policiais aos detidos para sua revenda e, com o produto desta mercancia, tornar viável a quitação do saldo remanescente das respectivas propinas", escreveu o Ministério Público na denúncia.

Nas extorsões, os policiais denunciados também praticavam atos violentos. Em um trecho, um dos agentes conta que cortou o cabelo de uma moradora com um facão após ela entregar uma quantia menor do que fora acertado com os traficantes. No mesmo trecho, o soldado se orgulha por ter recebido mais que um oficial da PM com as extorsões.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro