Prefeitura assina convênio com a Light

Crivella parcela dívida de energia e garante programa de eficiência energética para escolas municipais

Por O Dia

Prefeitura e Light fecham parceria inédita
Prefeitura e Light fecham parceria inédita -

Rio - A Prefeitura do Município assinou um convênio com a Light nesta quinta-feira. Segundo o prefeito Marcelo Crivella, o acordo vai favorecer mais de 600 mil crianças em 1.537 escolas da rede municipal de educação e o contrato trará dois benefícios diretos para a cidade.

Segundo Crivella, o primeiro será o pagamento parcelado de débitos acumulados, desde a gestão anterior, referentes ao fornecimento de energia elétrica. O passivo total é de R$ 78 milhões (sem encargos financeiros).

Desse total, R$ 34 milhões (cerca de 44%) são referentes a atrasos de contas entre os anos de 2006 e 2016. O parcelamento será em amortizações mensais entre março de 2019 e dezembro de 2020. Também foi negociada a redução dos juros sobre a dívida, o que deve gerar uma economia aos cofres públicos de aproximadamente R$ 12 milhões pelos próximos dois anos.

O segundo benefício, ainda de acordo com o prefeito, será a implantação de um programa de eficiência energética para toda a rede municipal de escolas da cidade.

"Chegamos a um termo de ajustamento de contas atrasadas que, desde a gestão anterior, estavam pendentes com a Light. Eu tenho visitado as escolas, são 1.537, muitas delas têm deficiência na luz, as salas são escuras, os corredores também. Agora vamos colocar lâmpadas de LED, que têm mais luminosidade e gastam muito menos energia", comemorou o prefeito Marcelo Crivella.

Além das escolas municipais, as instalações do Centro Administrativo São Sebastião, sede da Prefeitura, também serão contempladas pelo acordo, que possibilitará a redução do consumo de energia por parte da gestão municipal.

O presidente da Light, Luís Fernando Paroli, ressaltou a importância da parceria com a prefeitura. "Essa negociação motivou uma parceria da Light com a Prefeitura do Rio de Janeiro para que instalações como o Centro de Operações Rio (COR) e a sede recebam projetos de eficiência energética", afirmou Paroli.

 

 

 

 

 

 

Últimas de Rio de Janeiro