Bandidos tentam roubar sino histórico de igreja

Ação de pessoas que estavam perto, no Caju, evitou que a peça fosse levada

Por O Dia

Sino jogado por ladrões após homens dizer que ia chamar a polícia -

Rio - Comerciante e moradores do Caju conseguiram evitar o roubo do sino da Igreja Nossa Senhora do Bonfim, no bairro, na manhã de quarta-feira. A paróquia foi construída no Século 18, em um terreno cedido por Dom Pedro II. Um homem ouviu o barulho da queda do sino e foi verificar o que havia acontecido.

"Achei que era uma batida de carros. Percebi que muitas pessoas passavam olhando para a igreja e fui lá. Quando cheguei, havia dois homens tentando levar o sino. Eu disse que ia chamar a polícia e eles fugiram correndo. Estavam até com um carrinho de madeira para transportar", disse.

O terreno pertence à Irmandade Senhor do Bonfim, na qual a Arquidiocese presta assistência religiosa. O vendedor ambulante que trabalha perto do local, José Menezes Filho, de 58 anos, vende doces próximo da igreja e é vigia voluntário do templo. 

Uma mulher que também estava perto da igreja no momento da tentativa de roubo disse que se preocupou com outras peças do templo. "Lá também tinha uma imagem histórica do Bonfim e da Nossa Senhora do Paraíso, mas não houve tentativa de levá-las. Para evitar que sejam roubadas, resolvemos tirá-las da igreja".

De acordo com Brenno Marques, de 21 anos, que trabalha na administração da paróquia, às 6h30 ele recebeu uma ligação sobre o ocorrido.

"Ao saber da tentativa de roubo, corri para a igreja e vi o sino no chão. Para que não haja mais problemas semelhantes, a Arquidiocese se propôs a guardar o sino em seu museu. A igreja está fechada desde 2011 e foi interditada pela Defesa Civil por estar muito mal conservada. Por dentro, ela está cheia de rachaduras, mofos, e por pegar muita chuva, a madeira acaba ficando frágil e há risco de cair", contou.

A Polícia Civil investiga o caso e tenta obter imagens de câmeras de segurança.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro