Mais Lidas

Pesquisadores podem ter encontrado parte da ossada de Luzia nos escombros do Museu Nacional

Direção do museu concede uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira para dar mais detalhes sobre a descoberta

Por O Dia

Fóssil é o mais antigo da América Latina e foi achado no Brasil
Fóssil é o mais antigo da América Latina e foi achado no Brasil -

Rio - Pesquisadores que trabalham nos escombros do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, na Zona Norte do Rio, podem ter encontrado parte da ossada de um crânio que pode ser de Luzia, fóssil humano mais antigo da América. A direção do museu vai conceder uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira para dar mais detalhes sobre a descoberta. 

Grande parte do acervo do museu foi destruído pelo incêndio do último dia 2 de setembro. Datado de mais de 11 mil anos, o crânio é uma das peças mais importantes da história natural do Brasil e estava entre as mais de 20 milhões que o museu possuía. A peça encontrada será analisada por um grupo de especialistas para confirmar se realmente é o crânio de Luzia.

O crânio foi encontrado na década de 1970 em Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, por uma missão francesa liderada pela arqueóloga Annette Laming-Emperaire e representou uma revolução nos estudos sobre o povoamento do continente americano. Luzia apresentou uma datação relativa entre 11 mil e 11,5 mil anos, o que faz do crânio um dos mais antigos do Brasil e também de todo o continente americano.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Fóssil é o mais antigo da América Latina e foi achado no Brasil Reprodução / Internet
Museu Nacional Agência Brasil