PMs são presos suspeitos de matar dois homens

Crime aconteceu em março deste ano em Petrópolis

Por O Dia

Imagens de câmeras de segurança ajudaram nas investigações
Imagens de câmeras de segurança ajudaram nas investigações -

Rio - Agentes da 105ª DP (Petrópolis) prenderam nesta quinta-feira, os policiais militares Leonardo Fontes Neves e Max Rodrigues da Silva, suspeitos de matarem a tiros, Bruno dos Santos e Maicon Lucas Moreira de Santa Rosa. O crime aconteceu no dia 2 de março deste ano, no bar do Célio, na Estrada da Fazenda Inglesa, Alto da Derrubada, Fazenda Inglesa, em Petrópolis, na Região Serrana.

Segundo as informações da Polícia Civil, os dois policiais teriam invadido, armados, o estabelecimento comercial e atiraram contra quatro rapazes que lá estavam sentados. Bruno e Maicon Lucas morreram no local, após serem atingidos por diversos disparos em diferentes partes de seus corpos. Outras duas vítimas, baleadas, sobreviveram e prestaram as primeiras informações, ainda hospitalizados.

No local do crime, os agentes colheram imagens captadas pelo circuito interno de câmeras de segurança que mostram o momento em que dois policiais entram com armas nas mãos e atiram na direção do grupo de rapazes que estavam, em um primeiro momento, sentados em uma das mesas do bar.

As imagens coletadas no bairro permitiram identificar o veículo usado pelos atiradores para chegar e deixar o local bem como o percurso feito pelos atiradores.

Após sete meses de investigações, com base em análises das imagens, confrontos, pesquisas e interceptação telefônica e de dados autorizados pela Justiça, os agentes identificaram Leonardo e Max como dois dos três autores do crime.

O policial militar Leonardo, lotado no 6º BPM (Tijuca) e o policial militar Max Rodrigues, lotado no 22º BPM (Maré), trabalhavam juntos no Grupamento de Intervenções Táticas, na ocasião do crime.

Contra eles foram cumpridos mandados de buscas domiciliares e prisão temporária, pelo crime de homicídio duplamente qualificado e por motivo fútil, e por tentativa de homicídio, expedidos pela Justiça do município, Leonardo foi capturado no bairro da Piedade, no Rio de Janeiro, e Max foi preso em sua residência, no Alto da Derrubada, Fazenda Inglesa, município de Petrópolis.

Segundo as investigações, o crime teria como motivação o aumento do tráfico de drogas na localidade da Fazenda Inglesa, região onde reside o segundo preso e o suposto envolvimento das vítimas fatais com tal atividade.

Em nota, Polícia Militar esclareceu que os dois policiais militares foram encaminhados à Unidade Prisional da Corporação. A Corregedoria Interna da Polícia Militar deu suporte à investigação do caso, como também no cumprimento dos mandados de prisão.

Ainda segundo a PM, foram iniciados os procedimentos para a instauração do IPM (Inquérito Policial Militar), que tramitará paralelamente ao processo da Justiça Civil. Os procedimentos internos da Corregedoria darão subsídio à Comissão de Revisão Disciplinar, instância que decidirá pela exclusão dos policiais, caso sejam considerados culpados pela Justiça.

Últimas de Rio de Janeiro