Tentativa de roubo de carga termina com perseguição dentro da UFRJ

Criminosos fugiram para o campus universitário após a aproximação da PM. Há relatos de tiros e não há feridos

Por O Dia

Roubo de carga, que começou em São Cristóvão,  termina em perseguição com troca de tiros na  da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão
Roubo de carga, que começou em São Cristóvão, termina em perseguição com troca de tiros na da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão -

Rio - Uma tentativa de roubo de carga assustou estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na manhã desta terça-feira, na Ilha do Fundão, Zona Norte do Rio. Criminosos armados em um carro cheio de celulares roubados foram presos dentro da Cidade Universitária após serem perseguidos pela polícia por um quilômetro até o campus. Durante o trajeto, houve troca de tiros. Dois bandidos foram presos - um deles baleado e levado para o Hospital Federal de Bonsucesso - e outro conseguiu fugir. O material foi recuperado e duas pistolas apreendidas. Os criminosos seriam do Complexo da Maré.

Os bandidos roubaram um Honda Fit com os celulares às 9h30, em frente ao campo do Clube São Cristóvão, na Avenida Brigadeiro Tronpovski, em frente ao BRT do Parque União, em Ramos. Alertados pelo rádio, PMs do 22º BPM (Maré) iniciaram a perseguição, que se estendeu pela Linha Vermelha e foi até o Fundão. Lá, os criminosos ainda tentaram roubar outro carro, mas acabaram presos também por PMs do 17º BPM (São Cristóvão).

O publicitário Luiz Júnior, de 45 anos, havia acabado de deixar um amigo na Petrobras e estava voltando para casa, quando foi abordado por bandidos em frente à Faculdade de Letras, no Fundão. Ele ficou no meio do tiroteio.

"Eu estava voltando para pegar a Linha Amarela, por volta de 9h30, e acabei pegando uma retenção perto da faculdade, quando três bandidos chegaram em um Spin roubado querendo levar o meu carro, após ter largado o anterior. Eles me renderam botando uma (pistola) 45 milímetros na minha cara, e eu acabei ficando nervoso na hora de tirar o cinto, mas por sorte não atiraram", contou o publicitário, que ficou no meio do fogo cruzado.

 

Roubo de carga, que começou em São Cristóvão, termina em perseguição com troca de tiros na da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão - Maíra Coelho / Agência O Dia

 

"A polícia, que já estava em perseguição, chegou ao local e ordenou que eles se renderem, mas os criminosos recusaram e atiraram contra os policiais, que deram tiros para o alto. Eles fugiram e a polícia veio até mim", disse Júnior.

Alunos contaram que um bandido teria invadido um dos prédios da universidade para escapar da polícia. Houve correria e pânico. "Eu estava comendo pastel e vi a hora que um dos bandidos tentou roubar um carro e um policial chegou armado e gritando. As pessoas começaram a gritar", contou o universitário Eduardo Carneiro, de 24 anos.

Em nota, "a Prefeitura da UFRJ destaca que as barreiras de segurança no campus e o trabalho em conjunto desenvolvido com a Polícia Militar permitiram imediata identificação e abordagem dos criminosos". O documento diz, ainda, que nenhum estudante ficou ferido.

 

Galeria de Fotos

Roubo de carga, que começou em São Cristóvão, termina em perseguição com troca de tiros na da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão Maíra Coelho / Agência O Dia
Roubo de carga, que começou em São Cristóvão, termina em perseguição com troca de tiros na da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão Maíra Coelho / Agência O Dia

Últimas de Rio de Janeiro