Bandidos roubam casa de juíza e trocam tiros com policiais durante perseguição em Niterói

Confronto aconteceu na Alameda São Boaventura, no Fonseca, na manhã desta quarta-feira. Um suspeito foi baleado, e ônibus, alvejado

Por ADRIANA CRUZ E MARIA INEZ MAGALHÃES

Carro roubado utilizado pelos criminosos no momento da fuga
Carro roubado utilizado pelos criminosos no momento da fuga -

Rio - A juíza da 18ª Vara Cível da Capital Mabel Cristina Castrioto e o coronel da reserva do Exército Paulo Vasconcelos tiveram a casa assaltada, na manhã desta quarta-feira, na Vila Progresso, em Pendotiba, Niterói, Região Metropolitana do Rio. Bandidos armados com pistolas calibres 9 e 45 milímetros invadiram a residência do casal e roubaram eletrodomésticos e o o carro do oficial. O alerta de roubo foi dado pelo rádio da PM, que fez o cerco. Houve perseguição no Fonseca, onde policiais militares e os criminosos travaram intenso confronto na Alameda São Boaventura, a principal do bairro. Um ladrão foi baleado, e o outro conseguiu fugir. Um tiro atingiu ônibus, e uma passageira foi ferida pelos estilhaços do vidro atingido pelo disparo.

A perseguição teria começado na Rua 22 de Novembro, no Fonseca. De acordo com informações do 12º BPM (Niterói), por volta das 8h40, os assaltantes entraram em confronto com agentes da unidade na altura do Colégio da PM, sentido Rio de Janeiro. No cerco, os criminosos se envolveram em um acidente de trânsito, deixando o carro roubado abandonado na pista e danificado. O suspeito baleado foi socorrido para o Hospital Estadual Azevedo Lima e não há informações sobre o seu estado de saúde. O caso foi encaminhado para 78ª DP (Fonseca). 

A passageira do ônibus alvejado pelo tiro contou que dormia, no momento em que o coletivo passava pela Alameda, e acordou assustada:

"Eu estava dormindo e acordei com barulho de vidro. Pensei que o motorista tinha batido o ônibus. Em seguida, ouvi disparos, e todos (no ônibus) se jogaram no chão. Quando parou, levantamos e vimos o tiro no vidro. A senhora que estava no banco da frente cortou a perna com os estilhaços do vidro, quando ela se jogou no chão. Mas não foi nada grave. Quando levantei e olhei para rua, vi policiais correndo, todos armados. Tinham dois carros batidos e um bandido no chão", relatou, sem se identificar.

Nas redes sociais, moradores relataram a ocorrência de muitos tiros no local e a presença de várias viaturas. Durante horas, somente uma pista da Alameda no sentido Rio ficou liberada para a passagem de veículos.

Em agosto, seis mortos na Ponte Rio-Niterói

Em agosto deste ano, uma outra perseguição na Alameda São Boaventura deixou seis suspeitos mortos e fechou um dos acessos da Ponte Rio-Niterói, no sentido Rio, após um intenso tiroteio. Na ocasião, um policial ficou ferido e um ônibus que passava pelo local foi atingido por disparos.

Segundo a Polícia Civil, nove bandidos voltavam de uma festa na comunidade da Alma, em São Gonçalo, quando roubaram um carro na via. Após policiais militares serem informados que um grupo armado fazia assaltos na região, uma operação envolvendo um blindado e cerca de dez policiais foi montada para capturar os bandidos, dando início ao confronto.

 

 

Galeria de Fotos

Carro roubado utilizado pelos criminosos no momento da fuga Estefan Radovicz
Tiroteio e perseguição deixa feridos no Fonseca, em Niterói Reprodução/Redes Sociais
No tiroteio ocorrido na Alameda São Boaventura, um dos tiros atingiu o para-brisa de um ônibus da Viação Nossa Senhora do Amparo. Confronto aconteceu após bandidos roubarem juíza em Pendotiba Estefan Radovicz / Agência O Dia
Bandidos roubam casa de juíza e trocam tiros com policiais durante perseguição em Niterói Confronto aconteceu na Alameda São Boaventura, no Fonseca, na manhã desta quarta-feira. Estefan Radovicz / Agência O Dia

Últimas de Rio de Janeiro