Mais Lidas

Disque Denúncia pede informações sobre assassinos de PM

O cabo da Polícia Militar, Francisco Fernandes Souza, foi morto na madrugada desta quarta, quando voltava de uma festa de aniversário com sua esposa

Por O Dia

Disque Denúncia pede informações sobre quem matou policial
Disque Denúncia pede informações sobre quem matou policial -

Rio - O Portal dos Procurados divulgou, nesta quarta-feira, um cartaz pedindo informações que possam levar a prisão dos envolvidos na morte do cabo da Polícia Militar, Francisco Fernandes Souza, de 38 anos. O agente foi morto na madrugada desta quarta, por volta de 1h30, quando voltava de uma festa de aniversário com sua esposa. Eles foram rendidos pelos criminosos, na Rua Emília Marcondes, no bairro Parque Marinho, em Belford Roxo, perto da residência do casal.

O casal foi abordado por dois criminosos em uma moto e um terceiro se aproximou, utilizando uma bicicleta. Francisco teria sido reconhecido por um dos criminosos, pois era lotado no Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE). Ainda não há a confirmação sobre as motivações do crime. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

O cabo Souza é o quarto agente de segurança assassinado no Rio em 2019. Uma recompensa de R$ 5 mil é oferecida por informações exatas sobre os assassinos do policial.

Quem tiver qualquer informação a respeito da identificação e localização dos assassinos, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular - Disque Denúncia - . O Anonimato é garantido.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários