Mais Lidas

Preso suspeito de matar PM na frente da mulher em Belford Roxo

Criminoso conhecido como Suave foi preso enquanto dormia por policiais do 35º BPM (Belford Roxo) na comunidade do Roseiral, que fica perto de onde cabo da PM Francisco Fernandes Souza foi assassinado com vários tiros

Por O Dia

Jefferson de Oliveira Sabino, vulgo 'Suave', é suspeito de matar PM
Jefferson de Oliveira Sabino, vulgo 'Suave', é suspeito de matar PM -

Rio - Foi preso nesta sexta-feira um criminoso apontado como um dos assassinos do cabo da PM Francisco Fernandes Souza, assassinado com vários tiros quando voltava para casa com sua esposa de uma festa em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na quarta-feira. 

Jefferson de Oliveira Sabino, conhecido como "Suave", foi preso por policiais do 39º BPM (Belford Roxo) enquanto dormia na Comunidade do Roseiral, que fica na mesma região onde morava o policial. Belford Roxo. Contra ele existiam três mandados de prisão em aberto, além da suspeita de participar do assassinato do policial. O preso foi levado para a 54ª DP (Belford Roxo). 

'É ele', apontou comparsa de atirador que matou PM

Francisco Fernandes Souza, de 38 anos, foi executado com 11 tiros quando voltava de uma festa de aniversário com a esposa. Ele teria teria sido atacado por repreender usuários de drogas na área em que morava, inclusive na sua rua, a Emílio Marcondes, no bairro Lote XV. O local é um dos acessos à comunidade do Roseiral, dominada por traficantes. O bando teria instalado na região um ponto de venda de drogas, o que teria desagradado a vítima, segundo informações preliminares de investigadores do caso.

Três criminosos, dois em uma moto e um em uma bicicleta, chegaram dizendo que "não era pra ninguém correr, só queriam ele (PM)". Um deles, com o rosto coberto por uma camisa, pediu os documentos de Francisco e, ao confirmar sua identidade, aos comparsas da moto: "é ele". Eles desembarcaram e fizeram vários disparos contra o PM. 

O cabo Souza, no Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE), foi o quarto PM morto no estado do Rio este ano. Ele estava há nove anos na PM, era casado e tinha filhos. No mesmo dia, outros dois policiais ficaram feridos a tiros: um agente da Polícia Civil, em um assalto em São Cristóvão; e um militar que impediu assalto a uma loja em Nilópolis. 

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários