Mais Lidas

Após prisão de inocente, mais três são presos por envolvimento em crime de Guaratiba

Segundo a Delegacia de Homicídios, dois estavam em carro que deu fuga para dupla que entrou no mercado e o terceiro seria dono da arma usada na morte de Matheus Lessa. Polícia Civil não respondeu se a corregedoria vai apurar a investigação

Por O Dia

Leonardo foi preso injustamente, confundido com Yuri (camisa rosa). Agora, polícia já prendeu quatro pessoas apontadas como participantes do crime
Leonardo foi preso injustamente, confundido com Yuri (camisa rosa). Agora, polícia já prendeu quatro pessoas apontadas como participantes do crime -

Rio - Mais três homens foram presos apontados como participantes do crime que acabou no assassinato do estudante de psicologia Matheus Lessa, quando defendia a mãe em um mercadinho em Guaratiba, na Zona Oeste. As prisões ocorreram nesta quinta-feira, mesmo dia que Leonardo Nascimento dos Santos deixou a cadeia de Benfica, após sete dias preso sem ter participado do roubo seguido de morte

De acordo com a Delegacia de Homicídios (DH-Capital), Wilber Pereira de Oliveira, conhecido como Negão, e Enio de Oliveira, o Baby, estavam no carro que deu fuga para o assassino Yuri Gladstone Guimarães e seu comparsa, Adelito Santana de Oliveira, que é considerado foragido da justiça. Contra a dupla presa havia dois mandados de prisão temporária.

O terceiro homem preso, Anderson Ramos de Carvalho, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Seria dele a arma usada na morte de Matheus, um revólver calibre 38 com numeração raspada, achada em sua casa.

Agora, a investigação aponta que Negão e Baby tiveram participação efetiva no crime, planejando e apoiando os dois homens que executaram o roubo, sendo Yuri Gladstone Guimarães, que já está preso, o atirador. Foi com ele que Leonardo Almeida, o inocente preso antes apontado como assassino, foi confundido pelas testemunhas. 

Familiares e amigos de Leonardo Nascimento dos Santos lutaram para provar a sua inocência. Os parentes conseguiram, por conta própria, imagens de câmeras de segurança que mostram ele passando para um campinho da região e voltando para casa 10 minutos depois, no mesmo horário do crime.

Os familiares e amigos de Leonardo chegaram a protestar contra sua prisão no último domingo em frente à Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, Zona Norte do Rio. No mesmo dia, Leo, como é chamado pelos amigos, completou mais um ano de vida e os manifestantes cantaram parabéns para ele na porta do presídio.

Questionada pelo DIA se a Corregedoria da Polícia Civil vai apurar a condução da investigação que levou um inocente para a cadeia, a instituição não respondeu à reportagem.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários