Suspeito de torturar e matar adolescente em Nova Iguaçu se entrega à polícia

Johnny da Silva Gomes, 28 anos, é o principal suspeito de matar Lucas Torres dos Santos, de 16, que saiu de casa no sábado para curtir o carnaval em Cabuçu, Nova Iguaçu. Corpo da vítima foi achado na segunda-feira com queimaduras e golpes de machado na cabeça

Por RAFAEL NASCIMENTO

Johnny se entregou nesta quinta-feira
Johnny se entregou nesta quinta-feira -

Rio - Johnny da Silva Gomes, 28 anos, apontado como o autor da tortura e morte de Lucas Torres dos Santos, de 16, se entregou na 52ª DP (Nova Iguaçu) na noite desta quinta-feira. A vítima tinha saído de casa no sábado para curtir o carnaval em Cabuçu, Nova Iguaçu, quando foi retirado a força do local. O corpo da vítima foi achado na segunda-feira com queimaduras e golpes de machado na cabeça.

Johnny tinha um mandado de prisão pelo crime e era considerado foragido da Justiça. Ele será levado para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que investiga o crime, para ser ouvido. O suspeito já tem passagem por crime análogo a roubo, cometido quando ele adolescente. Existe a suspeita de que ele tenha envolvimento com a milícia de Cabuçu, o que será apurado pela especializada.

O Disque Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 1 mil para quem desse informações que levassem à prisão de Johnny da Silva Gomes, de 28 anos, principal suspeito de envolvimento na morte de Lucas Torres dos Santos, de 16. O adolescente saiu para curtir o carnaval em Cabuçu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e não voltou mais. Seu corpo foi encontrado na segunda-feira com queimaduras e golpes de machado na cabeça. Um cartaz com a foto do acusado foi confeccionado pelo Portal dos Procurados. 

Jhony é o principal suspeito da morte de Lucas. Recompensa de R$ 1 mil é oferecida por informações que levem à sua prisão - Divulgação

Segundo a polícia, Lucas foi torturado e assassinado em Cabuçu e seu corpo foi encontrado na Avenida Abílio Augusto Tavorá. As agressões que sofreu com golpes de machado fez o jovem ficar desfigurado. Lucas desapareceu no último sábado, quando saiu para encontrar amigos da escola para curtir o carnaval de rua na Praça de Cabuçu.

De acordo com Vanessa Torres, mãe do adolescente, Lucas foi acompanhar uma amiga ao banheiro durante um bloco de rua, quando o ex-namorado dela o segurou pelo braço e o arrastou do local. Depois disso, o jovem não foi mais visto.

Na 56ª DP (Comendador Soares), a amiga da vítima prestou depoimento e disse que estava sofrendo ameaças do ex-namorado, porque ele não aceitava o fim do relacionamento. A menina abriu uma ocorrência contra o rapaz que, mais tarde, se apresentou e negou todas as acusações. Após prestar esclarecimentos, ele foi liberado por falta de provas.

"O Lucas estava de mão dada com ela para evitar que elas se desencontrassem. O Jhony viu a cena e achou que eles estivessem juntos. Ele puxou Lucas pelo braço, o arrastou do local e fez essa covardia com ele", conta o delegado Daniel Rosa, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. Ainda na noite desta quinta-feira, Jhony foi identificado pela polícia e sua foto divulgada.

Galeria de Fotos

Johnny se entregou nesta quinta-feira Ivan Teixeira / Jornal de Hoje
Jhony é o principal suspeito da morte de Lucas. Recompensa de R$ 1 mil é oferecida por informações que levem à sua prisão Divulgação

Comentários