Defesa de Rennan da Penha recorre de pedido de prisão

Segundo o advogado Pedro Lavigne, o habeas corpus está pendente no STF. "O DJ Rennan sempre colaborou e vai continuar colaborando", diz

Por Gabriel Sobreira

Rennan da Penha
Rennan da Penha -

Rio - A defesa do DJ Rennan da Penha, que teve um pedido de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-Rio) na sexta-feira à noite, afirma que já recorreu da prisão. "Foram impetrados habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF). O habeas corpus no STF está pendente de julgamento", explica o advogado dr. Pedro Lavigne.

Se o DJ for informado da emissão do documento (pedido de prisão) e não se apresentar, poderá ser considerado foragido da Justiça. Quando o advogado foi questionado se o artista irá se apresentar hoje à Justica, Lavigne se limitou a dizer: "O Rennan não foi notificado de nada, o mandado de prisão só consta na página do Tribunal de Justiça, mas não consta no processo dele, então estamos aguardando. Ele sempre colaborou e vai continuar colaborando com a Justiça a fim de provar sua inocência - que foi reconhecida na primeira sentença absolutória de primeira instância São 7 mil páginas do processo e em nenhuma delas há provas".

Renan Santos da Silva, de 25 anos, e mais dez são acusados de associação ao tráfico de drogas. De acordo com reportagem do Dia, o idealizador do Baile da Gaiola foi condenado pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio a seis anos e oito meses de prisão, após ter sido inocentado na primeira instância por falta de provas. Ele é apontado como 'olheiro' e acusado de organizar o Baile da Gaiola, que acontecia no Complexo da Penha, para beneficiar a atividade criminosa.

Comentários