Crivella será convocado para depor na CPI das Enchentes, na Câmara do Rio

A afirmação é do vereador Tarcísio Motta (PSOL), presidente da comissão, instalada em fevereiro deste ano após sete mortes na cidade por conta de temporais

Por O Dia

Crivella será convocado para se explicar na CPI das Enchentes
Crivella será convocado para se explicar na CPI das Enchentes -

Rio - O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, será convocado a depor na CPI das Enchentes, instalada na Câmara Municipal do Rio. A afirmação é do vereador Tarcísio Motta (PSOL), presidente da comissão, instalada em fevereiro deste ano após sete mortes na cidade por conta de temporais. 

"Cortes no orçamento de prevenção a enchentes e deslizamentos, erros e omissões nos protocolos de atendimento à população durante os temporais, falta de política de habitação para garantir moradia digna aos cariocas. São muitas as responsabilidades da prefeitura diante do caos que vive a cidade mais uma vez", disse Tarcísio.

O parlamentar, junto com o relator da CPI, o vereador Renato Cinco (PSOL), irão apresentar requerimento de convocação do prefeito Crivella na próxima reunião, na quinta-feira. Eles querem que o gestor se explique sobre as inundações em audiência pública.

Além dos vereadores, irão participar da próxima reunião da CPI os especialistas Ana Lúcia Britto, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ e coordenadora do Laboratório de Estudos de Águas Urbanas, e Alexandre Pessoa, engenheiro civil sanitarista e coordenador do Laboratório de Vigilância Sanitária da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz).

A CPI das Enchentes tem o objetivo de apurar circunstâncias, fatos e consequências sociais, ambientais e econômicas causadas pelos temporais que atingiram a cidade em fevereiro de 2019, bem como as responsabilidades do poder público, na prevenção, mitigação dos efeitos e atendimentos dos atingidos pelas chuvas, enchentes e deslizamentos. Além de Tarcísio e Renato Cinco, compõem a comissão os vereadores Rosa Fernandes (MDB), Tiãozinho do Jacaré (PRB) e Marcelo Arar (PTB). Na suplência, estão Teresa Bergher (PSDB) e Major Elitusalem (PSC).

Comentários