Mais Lidas

Suspensa tramitação de projeto que dava porte de arma até a deputados

O deputado Luiz Paulo (PSDB), autor do pedido para suspender a tramitação, alega que o parecer não poderia modificar o projeto.

Por O Dia

03/04/2019 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - Audiência realizada sobre a votação do projeto de lei 432/2011 (determina procedimentos quando da realização de obras em rodovias estaduais, conforme preceitua o Código Nacional de Trânsito), de autoria do Deputado André Ceciliano, realizada na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, Centro do Rio, nesta quarta-feira (03). Foto: Paulo Carneiro/Parceiro/Agência O Dia
03/04/2019 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - Audiência realizada sobre a votação do projeto de lei 432/2011 (determina procedimentos quando da realização de obras em rodovias estaduais, conforme preceitua o Código Nacional de Trânsito), de autoria do Deputado André Ceciliano, realizada na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, Centro do Rio, nesta quarta-feira (03). Foto: Paulo Carneiro/Parceiro/Agência O Dia -

Rio - O polêmico projeto de lei, aprovado na última quarta-feira (10), que liberaria o porte de armas a deputados estaduais, agentes do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), polícia legislativa e auditores fiscais estaduais e municipais, aprovado na última quarta-feira (10), teve sua tramitação suspensa nesta quinta-feira (11). Isso porque, 

O projeto original contemplava só os agentes do Degase com o porte de armas. Mas, na hora da votação, o líder do governo na Alerj, deputado Márcio Pacheco (PSC), subemendou o projeto original, ampliando o porte de arma para outros três grupos.

Autor do pedido para suspender a tramitação, o deputado Luiz Paulo (PSDB) alega que o parecer da CCJ, apresentando durante a votação, não poderia modificar o projeto original. De acordo com ele, o parecer definitivo da CCJ já tinha sido aprovado no último dia 5.

O projeto devia seguir para a sanção do governador já nesta quinta. Mas, diante da suspensão, deverá ser votado novamente depois da Semana Santa. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários