Rio segue em estágio de crise e previsão é de chuva fraca para esta sexta

No sábado chuva deve ser de fraca a moderada

Por O Dia

Centro de Operações informa que deve chover fraco na noite desta sexta-feira
Centro de Operações informa que deve chover fraco na noite desta sexta-feira -

Rio - O Rio continua em estágio de crise desde segunda-feira, às 20h55, e a previsão é de chuva fraca na noite desta sexta. Os temporais dos últimos dias, que deixaram dez mortos, também levaram o prefeito Marcelo Crivella a decretar estado de calamidade pública. Algumas vias continuam interditadas total e parcialmente.

De acordo com o último boletim do Centro de Operações do Rio (COR), há possibilidade de chuva fraca em pontos isolados da cidade, por conta do aumento da umidade. O dia foi de céu parcialmente nublado e nublado, com temperaturas entre 35ºC e 18ºC. O sábado deve ser de chuva fraca a moderada a partir da parte da noite.

O COR também informou como está a situação das vias pelo Rio de Janeiro. Em destaque estão a Avenida Engenheiro Souza Filho, altura da Muzema; a Ladeira do Leme (Rua Carlos Peixoto), atrás do RioSul; a Avenida Visconde de Albuquerque, queda de árvore em cima de um ônibus; a Estrada do Magarça, com interdições parciais, na altura do Bairro Jardim Maravilha; a Grajaú-Jacarepaguá parcialmente interditada, sentido Grajaú, altura do Km 1; e a Estrada de Jacarepaguá, bloqueios parciais por conta de desabamento de imóvel na altura da Muzema.

Ontem, Crivella decretou estado de calamidade pública devido às fortes chuvas. A decisão permite que o poder público faça contratações sem licitação para resolver situações graves por determinado período. Além disso, a medida também solicita o apoio do governo federal.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários