Presidente da associação de moradores da Muzema presta depoimento nesta terça-feira

Homem chegou ao local por volta do meio dia desta terça-feira acompanhado de uma advogada; no entanto, ele não quis falar com jornalistas

Por RAFAEL NASCIMENTO

Marcelo Diniz presidente associação de moradores de Muzema depondo na 16ª DP (Barra da Tijuca)
Marcelo Diniz presidente associação de moradores de Muzema depondo na 16ª DP (Barra da Tijuca) -

Rio - Há quase quatro horas a delegada Adriana Belém, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), colhe o depoimento do presidente da associação de moradores da Muzema, na Zona Oeste do Rio, Marcelo Anastácio Diniz Anastácio da Silva. O homem chegou ao local por volta do meio dia desta terça-feira acompanhado de uma advogada e não quis falar com os jornalistas. O depoimento durou quase seis horas e, ao sair, Marcelo comentou rapidamente o caso. "Já dei todas os esclarecimentos possíveis as autoridades e estou disposto a ajudar no que for possível. Estou muito sentido por tudo", disse ele, que não explicou o porquê de ter deixado a Muzema por quatro dias. A advogada do homem, Vanessa Lopes, disse apenas que "as autoridades estão esclarecendo o caso". Adriana Belém não quis falar com a imprensa após o fim do depoimento de Diniz.

Um dia antes, ele chegou a ser procurado em casa e na sede da associação de moradores para prestar esclarecimentos para a Polícia Civil, mas não foi encontrado. Uma de suas defensoras foi à 16ª DP e apresentou um atestado médico para justificar a ausência.

Ao sair da 16ª, Marcelo Diniz disse apenas que está sentido com tudo - Marcio Mercante / Agência O Dia

Às 15h, um funcionário da associação de moradores chegou na delegacia da Barra com uma pasta contendo documentos, entregou o material e foi embora.

A delegada Adriana Belém quer saber porque a associação era a responsável pelas vendas dos imóveis, quem construiu os edifícios e a quem os moradores pagaram pelos apartamentos que caíram. A Prefeitura do Rio garante que as residências eram irregulares.

Até o momento, pelo menos seis pessoas prestarem depoimento. Entre eles, os presidentes das associações de moradores da Tijuquinha, Sítio do Pai João, Itanhangá, Vila da Paz e Recanto da Muzema.

Rio de Janeiro, 16 de abril, Barra. Marcelo Diniz presidente assossicao de moradores de Muzema depondo na 16 DP. Foto Marcio Mercante / Agencia O Dia. - Marcio Mercante / AgÊncia O Dia

Investigadores voltam a Muzema atrás de vítimas

No começo da tarde desta terça, investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) voltaram a comunidade da Muzema, no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio, para tentar encontrar vítimas do desabamento de dois prédios do Condomínio Figueira do Itanhangá e íntima-las à prestarem depoimento. Até agora, nenhum morador foi a delegacia registrar o boletim de ocorrência.

Nesta segunda-feira, os investigadores já haviam ido a região atrás dos sobreviventes e moradores de residências vizinhas. Entretanto, não conseguiram falar com as pessoas. O medo de milicianos, segundo policiais, é o motivo do silêncio.

 

Galeria de Fotos

Marcelo Diniz presidente associação de moradores de Muzema depondo na 16ª DP (Barra da Tijuca) Marcio Mercante / Agência O Dia
Marcelo Diniz presidente associação de moradores de Muzema depondo na 16ª DP (Barra da Tijuca) Marcio Mercante / Agência O Dia
Marcelo Diniz presidente associação de moradores de Muzema depondo na 16ª DP (Barra da Tijuca) Marcio Mercante / Agência O Dia
Presidente da associação de moradores da Muzema presta depoimento nesta terça-feira Rafael Nascimento
Rio de Janeiro, 16 de abril, Barra. Marcelo Diniz presidente assossicao de moradores de Muzema depondo na 16 DP. Foto Marcio Mercante / Agencia O Dia. Marcio Mercante / AgÊncia O Dia
Ao sair da 16ª, Marcelo Diniz disse apenas que está sentido com tudo Marcio Mercante / Agência O Dia
Marcelo Diniz Marcio Mercante / Agência O Dia

Comentários