Inscrições da Uerj vão até 6 de maio

Professor dá dicas e diz que candidato deve estar atendo, pois as provas têm peculiaridades diferentes

Por O Dia

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), que ocupa a 23ª posição entre as melhores universidades da América Latina e a 15ª posição no Brasil, está com inscrições abertas para o 1º Exame de Qualificação. A inscrição vai até o dia 6 de maio e a taxa custa R$ 60. As provas do 1º Exame de Qualificação estão previstas para 9 de junho, o 2º Exame dia 15 de setembro e o Discursivo em 10 de dezembro. A prova tem peculiaridades, consideravelmente diferente do Enem, existem vários cursos específicos que preparam para o exame da Uerj. O do Colégio Pensi é um deles. As aulas do Projeto Uerj, com conteúdo específico, são ministradas em quase todas as unidades e são abertas para quem não é aluno. Professor Pedro Rocha, especialista em vestibular, explica sobre o formato das provas e dá dicas.

"Os critérios avaliados em relação à qualidade da educação, qualidade do corpo docente, número e impacto de suas publicações cientificas refletem na formação e na empregabilidade dos alunos", explica o professor. Ele acrescenta que o 1º exame de qualificação tem 60 questões de múltipla escolha, divididas em quatro áreas: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas. E cada pergunta apresenta quatro possíveis opções, diferentemente do Enem, que apresenta cinco opções.

"O exame de qualificação equivale a primeira fase do vestibular da Uerj, e corresponde a 20% da nota final do candidato. Os outros 80% da nota, serão contemplados no exame discursivo. De acordo com o número de acertos, o candidato obtém diferentes conceitos", explica o professor. Ele ressalta que o aluno tem uma segunda oportunidade de obter o melhor conceito em um 2º exame de qualificação.

 

DICAS DE PREPARAÇÃO

O vestibular da Uerj apresenta especificidades muito próprias, que exigem atenção durante a preparação para tais provas. Pedro diz que durante a resolução dos exercícios, o vestibulando deve ficar na observação e interpretação das informações, para depois analisá-las e, por fim, avaliar criticamente as alternativas. "Recomenda-se também que o aluno busque ampliar sua capacidade analítica, de gráficos, textos, tabelas, linguagem não-verbal, que são constantemente exploradas nos exames", ensina.

Outra recomendação é entender as exigências do exame de qualificação. Para isso, refazer provas antigas é uma excelente estratégia. Pedro sugere ainda buscar informações sobre os assuntos que merecem destaque conforme a recorrência nas provas. Um ponto de atenção aos vestibulandos, é que muitos assuntos ainda não foram vistos ainda no 1º semestre, e por isso o candidato precisa organizar sua rotina de estudos para antecipar certos conceitos "Um exemplo, é na prova de Biologia. O tema fisiologia humana é um assunto esperado, porém normalmente é visto apenas no 2º semestre", diz.

Comentários