'Acidente de trabalho' leva polícia a prender chefe do Chapadão em hospital

César Augusto Alta de Araújo, o PQD, se feriu ao manusear fuzil que explodiu

Por Jenifer Alves*

Criminoso chegou a pé à unidade de saúde alegando ferimento por acidente de trabalho
Criminoso chegou a pé à unidade de saúde alegando ferimento por acidente de trabalho -

Com direito à liberdade em processo por tráfico de drogas desde de setembro, um 'acidente de trabalho'  levou a polícia a prender novamente César Augusto Alta de Araújo, o PQD, apontado como o chefão do Chapadão, da facção criminosa Comando Vermelho. Na quinta-feira, o ex-militar se feriu manuseando um fuzil, que explodiu. PQD foi a pé para o Hospital Terezinha de Jesus, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, mas informações repassadas às polícias Civil e Militar acabaram com a farsa do criminoso. O Disque Denúncia chegou a oferecer a recompensa de R$1.000 por informações que levassem à captura do traficante. 

PQD acabou preso por associação ao tráfico. "Por ele ter sido paraquedista, tem treinamento militar e conhecimento em armamento. É uma prisão importante não só pra área do chapadão, mas para aliviar um pouco essa guerra", disse Vinícius Ferreira Domingos, delegado da 64ªDP (São João de Meriti) que investiga o caso. A segurança chegou a ser reforçada na unidade onde César Augusto está internado.

A prisão representa enfraquecimento para o tráfico. Ainda segundo o delegado, a captura de PQD também contou com a colaboração de homens do 41ºBPM (Irajá), região onde o criminoso comanda o tráfico de drogas. O bandido era conhecido por trocar tiros com PMs, na favela Gogó da Ema.

*Estagiária sob supervisão da repórter Adriana Cruz

 

Comentários