Sexo não tem idade: idosos são público cativo da Sexy Fair

Segundo organização, faixa representa 30% do público

Por LUANA BENEDITO

Sexy Fair: público de idosos representa 30% dos presentes na feira
Sexy Fair: público de idosos representa 30% dos presentes na feira -
Rio - A aposentada Ana Maria Blune, 69 anos, descobriu casualmente a Sexy Fair, maior feira erótica da América Latina, enquanto navegava pela sua conta no Facebook. Curiosa, ela não hesitou e convidou a amiga de longa data, a dentista Rosa Maria Menezes, 71, para a quarta edição do evento, que acontece desde a última terça-feira e encerra na noite deste domingo, no Centro de Convenções Sul América, na região Central do Rio.

Galeria de Fotos

Sexy Fair: público de idosos representa 30% dos presentes na feira Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Sexy Fair: público de idosos representa 30% dos presentes na feira Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Rosa Maria (de vermelho) e a amiga Ana Maria conferem novidades da Sexy Fair: público de idosos representa 30% dos presentes na feira Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Sexy Fair: público de idosos representa 30% dos presentes na feira Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Produtos de todos os gostos e para todas as idades na feira do sexo Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Novidades fazem sucesso em feira do sexo Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
"Desde que assistimos o filme de 'De Pernas para o Ar' ficamos curiosas sobre esse mercado erótico", conta a aposentada. No filme brasileiro, Ingrid Guimarães vive a dona de um sex shop e os brinquedinhos para fins sexuais ocupam lugar de destaque na trama.
De acordo com Osmar Gil, organizador da Sexy Fair, a faixa etária das amigas, Ana Maria e Rosa Maria, tem sido cada vez mais frequente na feira. "Hoje a terceira idade representa 30% do nosso público", afirma. "Ao contrário do que se imagina, os idosos têm a mente aberta e entendem até mais do que os jovens que não tem pornografia, e sim, produtos eróticos", destaca o empresário.
Kátia Martins, 69 anos, foi ao evento com um grupo de quatro casais e outras três amigas viúvas após a indicação de uma conhecida. "Como ela me disse que não era pornográfico, reuni o pessoal e fui conferir o evento", diz a aposentada. E quais foram suas impressões? "Fiquei surpresa. Achei a feira muito divertida e não vi nada pornográfico. Vi uma liberdade sexual, sem libertinagem. Não tem ninguém que vai abusar ou assediar você. E isso, não é só sobre a terceira idade, porque tem muitos jovens no evento. É um ambiente com muito respeito."
Segundo Osmar, a terceira idade explora o entretenimento da feira. "As pessoas mais velhas gostam das brincadeiras que tem aqui. Além de testar e comprar os produtos."
Ana Maria foi econômica e comprou apenas um produto. "Só um óleo que treme tudo”, brinca. Já Rosa, apostou nos géis. "Disseram que é bom. Eu tenho um paquera e vou convidá-lo para testar."
E dona Kátia comprou algum produto na feira? "Um só, porque a vendedora era muito boa. Elas testam o produto na gente pra gente sentir (a prova costuma ser no dedo ou na boca) e acaba convencendo", conta. "Os maridos ficam olhando espichado, porque homem é sempre desconfiado, né?! Levei um óleo, mas não sei ainda quando vou usar", brinca a aposentada, que é casada há 38 anos.
Apesar das inúmeras novidades, Ana Maria diz que não se surpreendeu tanto assim com os produtos. “Na verdade, a gente já conhece mais ou menos tudo, e eu cheguei a conclusão que a coisa que mais excita é a cerveja”, diverte-se. "Eu às vezes dou umas olhadas no YouTube, lá tem uns negócios que a gente fica espantada. Eu assisto principalmente aquilo que eu não sei", completa aos risos aposentada que diz não tem "nem namorado, nem paquera e nem crush".
Kátia já organiza a visita do próximo ano ao evento. Segundo ela, o grupo vai ser maior. "Eu fiquei feliz de ter ido e levado meu grupo. Estou recomendando a feira para as pessoas. Pode ir sem susto porque vai ser divertido. Quer você esteja com marido ou sem, com namorado ou sem."
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro