Polícia faz reprodução simulada e perícia na Maré após morte de oito pessoas

O objetivo é saber como aconteceram as oito mortes em operação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) há oito dias

Por RAFAEL NASCIMENTO

Polícia Civil faz reprodução simulada de oito mortes na Vila do João, na Maré
Polícia Civil faz reprodução simulada de oito mortes na Vila do João, na Maré -
Rio - Peritos da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), fazem, na manhã desta terça-feira, uma reprodução simulada e uma perícia na Vila do João, no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, onde oito pessoas morreram no último dia 6 durante operação da Core.
A ação buscava o traficante Thomaz Jhayson Vieira Gomes, o 3N do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, que continua foragido. 
Pelo menos 50 agentes, com o apoio de um blindado e um helicóptero, estão no local. O objetivo é saber como ocorreram as mortes. Fontes da Polícia Civil disseram ao DIA que a reprodução acontece porque no dia das mortes os policias não conseguiram fazer a perícia devido à falta de segurança para os agentes. 
Fuzis camuflados, pistolas, granadas e rádios foram apreendidos na operação no Complexo da Maré - Luciano Belford/Ag
Na operação foram mortos Lucas Xavier Gomes de Souza, Adil Fernandes, Cristiano Wictor da Silva, Rodrigo dos Santos, Thiago Carvalho Freitas, Leone Luiz Serpa Fonseca, Gabriel Athaide Bezerra da Cruz e um homem que ainda não identificado. Segundo a polícia, todos eram criminosos. 
Representantes da Defensoria Pública e da Redes da Maré acompanham a perícia, na Vila do João. Segundo a Redes da Maré, o Ministério Público do Estado e a Associação de Moradores do Conjunto Esperança, onde as mortes ocorreram, também participal da ação.
O traficante 3N fugiu, mas a mulher dele Brenda Oliveira dos Santos, de 22 anos, e um segurança foram detidos. Os agentes também apreenderam sete fuzis, três pistolas, 14 granadas, carregadores e munições, além de drogas.
3N é chefe do tráfico de drogas do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo - Arquivo Pessoal
Os fuzis apreendidos são os mesmos usados pelos traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP) durante as invasões no Morro do Buraco do Boi, no Barreto, em Niterói, Região Metropolitana, e nas comunidades da Caixa D'água, no Vila Três, e o Jardim Miriambi, em São Gonçalo. Alguns carregadores, inclusive, estavam com as inscrições 3N.
Golpe na favela
A Vila do João se tornou esconderijo de 3N e seus seguranças Luiz Ricardo Monteiro Cunha, o Ricardinho; e Alexandre de Souza Lima, o Xandinho, após o criminoso dar um golpe no Complexo do Salgueiro e matar seu ex-aliado Antonácio do Rosário, o Schumaker, que chefiava o tráfico do Jardim Catarina. O bandido ainda saiu do Comando Vermelho (CV) para a facção TCP.
 
 
 
 
 
 

Galeria de Fotos

Fuzis camuflados, pistolas, granadas e rádios foram apreendidos na operação no Complexo da Maré Luciano Belford/Ag
3N é chefe do tráfico de drogas do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo Arquivo Pessoal
Polícia Civil faz reprodução simulada de oito mortes na Vila do João, na Maré Redes da Maré / Divulgação

Comentários