Motorista quase atingido por desabamento no Acústico conta que desviou ônibus

Thiago Santos contou que apenas duas pessoas estavam dentro do veículo

Por RAFAEL NASCIMENTO

Ônibus foi atingido na parte da frente
Ônibus foi atingido na parte da frente -
Rio - O motorista do ônibus que foi atingido por parte da estrutura de concreto que desabou do Túnel Acústico Rafael Mascarenhas contou que havia acabado de sair de São Conrado em direção à rodoviária. Thiago Santos lembrou que, ao ver o barranco desabando, jogou o ônibus para esquerda para que a terra não atingisse carros ou motos que passavam no local no momento da queda.
"Quando eu vi a ribanceira vindo abaixo, joguei o ônibus para que aquilo não acertasse carros que passavam", afirmou. "Foi o ônibus que impediu que uma tragédia maior acontecesse. Poderia ter sido algo pior", completou. Segundo Thiago, quando a estrutura veio abaixo ele parou o ônibus e se jogou no chão do veículo. "Me joguei entre os bancos. Após um tempo, pulei a roleta e abri a porta pela parte de trás. Eu pensei que fosse morrer. Em mais de cinco anos de profissão eu nunca passei por algo parecido com isso".
Segundo Thiago, na hora que o ônibus foi atingido, apenas duas pessoas estavam no coletivo. "Só tinha dois passageiros e ninguém se feriu. Quando eu abri a porta, os dois passageiros saíram correndo assustados", disse Thiago emocionado.
A via teve que ser fechada nos dois sentidos - Reprodução / Internet
Já o administrador Nitter Santos Neto, 25, contou ao DIA que por pouco não passou no túnel que teve parte de uma estrutura desabada.
"Estava começando a entrar no Túnel do Joá quando escutei um estrondo muito alto. Logo depois os carros começaram a frear. No primeiro momento fiquei sem entender o que estava acontecendo. Aí alguns motoristas informaram que um pedaço da estrutura de concreto havia caído", lembra o rapaz, que está preso no trânsito na Autoestrada Lagoa-Barra. "O Corpo de Bombeiros chegou e já retiraram uma moto, um carro e o ônibus. Ninguém se feriu, segundo os bombeiros", completou.
Rebeca Orenstein, 21, estudante de jornalismo, contou como foi minutos antes da queda. "Eu estava fazendo uma prova, na PUC, quando amigos começaram a mandar mensagens sobre um desabamento. Uma amiga mandou uma mensagem falando que tinha acontecido algo grave. Fiquei muito nervosa, pois a gente não tinha informação de nada. Fui na internet para ver o que tinha acontecido e vi que uma parte do túnel, aqui do lado, tinha desabado. Nisso, a avó de um amigo de turma ligou muito nervosa perguntando se ele estava bem e se tinha acontecido algo", afirmou.
Segundo a universitária, a PUC está orientando os alunos a não irem à aula nesta tarde. "Os professores e funcionários orientaram aos alunos a não virem para a faculdade. Aqui está um caos e está tudo parado. Todas as passagens estão interditadas", lembrou a estudante.

Galeria de Fotos

Ônibus foi atingido na parte da frente Reprodução / Internet
A via teve que ser fechada nos dois sentidos Reprodução / Internet

Comentários