De missionária evangélica a deputada federal: quem é Flordelis, que teve marido assassinado

Flordelis, que também é cantora, ganhou fama ao adotar 37 filhos (hoje são 55, quatro biológicos) quando casou em 1994 com o pastor Anderson do Carmo, morto neste domingo na casa dos dois em Niterói. Sua história virou filme com atores consagrados

Por O Dia

Flordelis na região do Jacarezinho, onde começou atuação como missionária evangélica
Flordelis na região do Jacarezinho, onde começou atuação como missionária evangélica -
Rio - Flordelis, a missionária evangélica que foi a deputada federal mais votada nas últimas eleições no estado do Rio — a sexta no quadro geral, começou sua trajetória na década de 90, através do trabalho de evangelização da mãe, Calmozina Motta, realizado na casa da família na Favela do Jacarezinho. Ainda na adolescência, pelo seu trabalho de resgate jovens da marginalidade, ficou conhecida como a "missionária do tráfico". Ganhou fama ao adotar 37 filhos de uma só vez (hoje são 55 adotados) quando casou em 1994 com o pastor Anderson do Carmo, assassinado neste domingo na casa dos dois em Niterói. A principal linha da investigação é que a motivação seja uma desavença familiar por causa de dinheiro.

Galeria de Fotos

Flordelis é missionaria evangélica, cantora e deputada federal Divulgação
Anderson do Carmo e Flordelis Reprodução
Anderson do Carmo e Flordelis Reprodução
Anderson do Carmo e Flordelis Reprodução
Anderson do Carmo e Flordelis Reprodução
Pastor Anderson Carmo, marido da deputada Flordelis, foi executado em casa em Pendotiba, em Niterói Reprodução
Flordelis e Anderson Carmo: pastor pode ter sido vítima de execução Reprodução
Anderson e Flordelis se conheceram no trabalho de evangelização feito por ela na comunidade da Zona Norte do Rio, que ganhou tamanho e em 1999 causou a fundação Comunidade Evangélica Ministério Flordelis, no bairro do Rocha, na mesma região, com a ajuda dos filhos. No mesmo ano, Flordelis se lançou como cantora independente, completando 20 anos no mercado musical gospel este ano. Em 2007, missionária fundou o Ifam (Instituto Flordelis de Apoio ao Menor). Em 2010 assinou com a MK Music e lançou seu primeiro álbum, Fogo e Unção. Ela possui outros três álbuns e um EP.
Flordelis também é cantora gospel - Divulgação
Sua história virou filme em 2009, contada em "Flordelis - Basta uma palavra para mudar". Na sinopse, sua juventurde e sua luta para criar os filhos, uma mistura de ficção interpretada por atores consagrados e depoimentos sobre Flordelis. A produção executiva foi do pastor Anderson do Carmo e a renda revertida para ações de caridade do casal. Os artistas, entre eles Reynaldo Gianecchini, Marcello Antony, Letícia Sabatella, Ana Furtado, Cauã Reymond, Bruna Marquezine, Alinne Moraes e Deborah Secco, não cobraram cachê.
Cena do filme Flordelis: produção contou com atores consagrados - Reprodução vídeo / Divulgação
Antes de morrer, o pastor Anderson do Carmo era presidente do Ministério Flordelis - A Cidade do Fogo, o bairro Mutondo, em São Gonçalo, e conferencista internacional. Misael da Flordelis, um dos filhos biológicos da deputada, é vereador na cidade da Região Metropolitana do Rio pelo PMDB.
São Gonçalo e regiões próximas se tornaram reduto para o trabalho de Flordelis e Anderson do Carmo. O Ministério Flordelis, além da sede em Mutondo, possui outras quatro igrejas — Jardim Catarina, também em São Gonçalo; no município vizinho de Itaboraí; Pendotiba e Piratininga, em Niterói; e em Itaipuaçu, em Maricá.
Em 2016, Flordelis tentou concorrer à prefeitura de São Gonçalo e chegou a figurar como pré-candidata pelo PMDB, mas quem figurou como candidato da coligação do então prefeito Neílton Mulim (PR), que tentou à reeleição, mas terminou em terceiro lugar.
Em março de 2018, a parlamentar e o marido foram alvos de bandidos. À época, Anderson disse que "teve um livramento" na tentativa frustrada de assalto. Na época, ele disse que "mesmo com tanta violência, eles não deixariam de acreditar na restauração das pessoas". Flordelis, ligada ao senador Arolde de Oliveira, do Partido Social Democrático (PSD), tinha como articulador político o marido. Segundo pessoas ligadas à Flordelis, Anderson planejava lançá-la como candidata a prefeita de São Gonçalo, em 2020.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários