App de velhice vira febre, mas idosos colocam estética em segundo plano

De anônimos nas ruas a famosos, veja como ficam as pessoas que brincam com aplicativo que envelhece os rostos e virou febre na internet. Vai encarar?

Por *Luana Dandara

Realidade x FaceApp: Pryscylla e Juliana aprovaram a brincadeira do aplicativo que envelhece as pessoas: ‘A idade não vai me impedir de ser feliz. Mas é um espanto ver a mudança’
Realidade x FaceApp: Pryscylla e Juliana aprovaram a brincadeira do aplicativo que envelhece as pessoas: ‘A idade não vai me impedir de ser feliz. Mas é um espanto ver a mudança’ -

Desde o fim de semana não se fala de outra coisa nas redes sociais: o aplicativo que envelhece rostos bombou na internet e dividiu opiniões. Enquanto muita gente achou divertido, outros se assustaram com a 'previsão do futuro'. Quem já passou pela transformação natural da vida garante que a estética acaba em segundo plano quando os anos passam. "O importante mesmo é ter saúde e bom humor", diz a advogada aposentada Estela Britto, de 69 anos.

A dona de casa Jessica Ellen, 30, testou o aplicativo com o marido e não gostou. "Foi difícil lidar, porque achei horrível as rugas no rosto. Me senti muito parecida com minhas tias. No meu esposo foi engraçado, pois ficou idêntico ao meu sogro. Ainda bem que vamos envelhecer juntos", conta.

O estudante Marlon Felipe, de 18, por sua vez, acredita que envelheceu pelo menos 40 no programa. "Mas gostei do resultado. Já há muito avanço nos procedimentos estéticos para mudar o que não nos agrada e também nos remédios para a saúde. Não é algo que me preocupa".

Galeria de Fotos

Jessica Ellen testou o aplicativo FaceApp: antes e depois Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
Jessica Ellen testou o aplicativo FaceApp: antes e depois Reprodução / Face App
Marlon Felipe testou o aplicativo FaceApp: antes e depois Reprodução / Face App
Marlon Felipe testou o aplicativo FaceApp: antes e depois Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

As amigas Pryscylla Hidd, 28; e Juliana Gardona, 24, não aprovaram as aparências mais velhas. Afirmam, entretanto, que não sentem medo do avanço da idade. "Perdi esse receio, venho me cuidando para ter qualidade de vida no futuro. Não será a idade que vai me impedir de ser feliz. Mas é um espanto ver a mudança", pontua Pryscylla.

"Não dá para saber se vamos ficar realmente com essa aparência, só que vamos continuar amigas. Sou muito positiva e espero continuar assim", acrescenta Juliana.

Realidade x FaceApp: Pryscylla e Juliana aprovaram a brincadeira do aplicativo que envelhece as pessoas: 'A idade não vai me impedir de ser feliz. Mas é um espanto ver a mudança' - Daniel Castelo Branco

O DIA fez o teste com gente famosa, comparando fotos antigas, atuais e a manipulação do aplicativo. O resultado realmente surpreende: Fernanda Montenegro, Tarcísio Meira e Francisco Cuoco ficaram bem parecidos com a realidade. 

O novo queridinho da internet, chamado Face App, pode ser baixado pela Play Store, no sistema operacional Android; ou pela Apple Store, em iPhones. Só é bom alertar que a tecnologia passa a ter acesso aos dados do celular do usuário.

Uma nova velhice

Segundo a geriatra Roberta França, a forma de encarar a velhice é o segredo. "É interessante a febre das pessoas se colocarem na posição de mais velhas. A maioria dos comentários é relacionada à estética, sem se importar em como vão estar emocionalmente, fisicamente, com condições de saúde adequadas no processo da terceira idade", pondera.

Avó de uma jovem de 22 e mãe de dois filhos, a idosa Estela, citada no início da reportagem, conta que está em sua melhor fase. Há dez anos viajou pela primeira vez ao exterior e não parou mais. Hoje, conhece sete países com o namorado, de 75 anos. "Eu mesma não sinto a velhice, não é um peso para mim", afirma.

O casal João Carlos Galvão, 58; e Valdívia Galvão, 64, inclui na rotina exercícios, cinema e viagens. "Temos a vida social animada. Somos casados há 40 anos e muito felizes juntos. Nos preocupamos em aproveitar os dias", reitera Valdívia, avó de quatro netos.

O casal Valdívia e João Galvão: "Temos a vida social animada. Somos casados há 40 anos" - Daniel Castelo Branco

Na vida real, intervenções que não deram muito certo

O avanço da ciência trouxe não só uma maior expectativa de vida à população, como também a possibilidade de ter uma aparência mais jovem. Mas a linha para o exagero nas cirurgias plásticas é tênue, e muitos famosos acabaram exagerando na tentativa de adiar o envelhecimento estético.

Galã nos anos 80, o ator Mickey Rourke, de 66 anos, por exemplo, ficou irreconhecível após plásticas no nariz, na maçã do rosto e na orelha, além de implante de cabelo.

O ator Mickey Rourke nos anos 80 e agora, após tratamentos estéticos - Reprodução

Caso parecido foi o da designer de moda Donatella Versace, 64, que começou os procedimentos no rosto em 2002 e atualmente chama atenção pela aparência extravagante.

A estilista Donatella Versace acabou deformando o rosto - Reprodução

Por outro lado, estrelas como Xuxa, 56 anos; e Betty Faria, 78, não têm medo de falar sobre a chegada da idade. “Querem que eu vá à praia de burca, que eu me esconda, que me envergonhe de ter envelhecido?”, disse Betty, em 2013, após receber críticas por ser fotografada de biquíni na praia. “As pessoas querem que eu seja a mesma menina de 20 anos. Só não envelhece quem morre. É melhor que se acostumem”, desabafou Xuxa, no início do ano.

“Quando a mente vai mal, o corpo padece. Ter qualidade de vida na velhice significa ter boas escolhas ao longo do tempo, como cuidar da alimentação, fazer atividade física, se estressar menos. Não dá para botar na conta da velhice o que fez de errado a vida toda”, destaca a geriatra Roberta França.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro