Polícia prende enfermeiro suspeito de desviar remédios usados no tratamento de câncer

Homem foi preso quando estava de plantão em unidade de saúde na Zona Sul

Por O Dia

Enfermeiro preso suspeito de desviar remédios para o tratamento de câncer
Enfermeiro preso suspeito de desviar remédios para o tratamento de câncer -
Rio - A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira, no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul do Rio, o enfermeiro Sirlei Pereira de Souza. De acordo com as investigações, o homem é suspeito de desviar diversos remédios de hospitais públicos. 
Sirlei vinha sendo monitorado pelo Setor de Inteligência da 59ª DP (Duque de Caxias) e foi preso quando estava de plantão no hospital. Ainda segundo agentes, o homem revendia os medicamentos em um mercado paralelo de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O suspeito foi encaminhado para a distrital e responderá pelo crime de tráfico de entorpecentes. 
Segundo o delegado titular da 59ª DP (Duque de Caxias), André Leiras explica que os medicamentos desviados foram encontrados com Sirlei, em 2013, quando ele foi preso em flagrante. Ainda naquele ano, Sirlei foi colocado em liberdade, mas este mês teve sua prisão decretada. Os medicamentos tinham selo do Inca (Instituto Nacional de Câncer) e seriam usados no tratamento contra o câncer. 
Na lista de medicamentos apreendidos na época estão comprimidos de sulfato de morfina (de 5 mg, 10 mg e 30 mg); 39 vidros de antibiótico de Meropeném de 500 mg, avaliados em R$ 4 mil, de uso exclusivo de hospitais; além de comprimidos de omeprazol, ampolas de dipirona, glicose e cloreto de sódio, em caixas de venda proibida. Também foram encontrados materiais hospitalares como álcool, seringas e compressas. 
"Não se trata de uma quadrilha. Mas sim de uma conduta isolada", pontuou Leiras. 
Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde diz que desconhece o motivo da prisão do funcionário e esclarece que o Hospital Municipal Miguel Couto não oferece tratamento para câncer e que, portanto, não possui nos estoques medicação específica contra a doença. Inicialmente, a Polícia Civil havia informado que o homem havia desviado medicação para o tratamento do câncer. No entanto, a informação foi corrigida. 

Comentários