Dois homens são presos com 27 kg de maconha com destino à Região Serrana

Ação foi realizada a partir de informações coletadas pelo setor de inteligência da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas

Por O Dia

Agentes montaram um cerco e abordaram dois veículos: um Chevrolet Onix, dirigido por Carlos Sandro Simem Poeis, e um Chevrolet Vectra, conduzido por Gilson Ferreira Martins
Agentes montaram um cerco e abordaram dois veículos: um Chevrolet Onix, dirigido por Carlos Sandro Simem Poeis, e um Chevrolet Vectra, conduzido por Gilson Ferreira Martins -
Rio - Dois homens foram presos em flagrante na noite desta quinta-feira por associação e tráfico de drogas. Foram encontrados 27 quilos de maconha divididos em 29 tabletes com a dupla. O carregamento tinha como destino a Região Serrana do Rio. A ação foi realizada a partir de informações coletadas pelo setor de inteligência da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC). 
A partir da rota estimada, os agentes montaram um cerco e abordaram dois veículos: um Chevrolet Onix, dirigido por Carlos Sandro Simem Poeis, e um Chevrolet Vectra, conduzido por Gilson Ferreira Martins.

Galeria de Fotos

Carlos Sandro Simem Poeis já foi investigado pela PF na Operação Athos, em um esquema internacional de tráfico de drogas com vínculos no Peru, Bolívia e Paraguai Divulgação
Gilson Martins exercia função de 'batedor', ao viajar na frente do comparsa para evitar ações policiais. Essa versão foi confirmada por meio de conversas verificadas em seu celular Divulgação
A ação foi realizada a partir de informações coletadas pelo setor de inteligência da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC). Divulgação
No carro de Carlos Sandro Poeis foram encontrados 27 quilos de maconha Divulgação
Agentes montaram um cerco e abordaram dois veículos: um Chevrolet Onix, dirigido por Carlos Sandro Simem Poeis, e um Chevrolet Vectra, conduzido por Gilson Ferreira Martins Divulgação
  
No carro de Carlos Sandro Poeis foram encontrados 27 quilos de maconha. Gilson Martins, por sua vez, tinha a função de viajar na frente do comparsa, como 'batedor', para evitar ações policiais. Essa versão foi confirmada pela polícia por meio de conversas verificadas em seu celular. 
A Polícia Civil acrescenta que Carlos Sandro Simem Poeis já foi investigado pela Polícia Federal na Operação Athos, em um esquema internacional de tráfico de drogas com vínculos no Peru, Bolívia e Paraguai.






Comentários