Polícia prende mãe de bebê agredido e mais dois por tortura

Criança está internada em estado grave no Hospital Miguel Couto, na Zona Sul do Rio. Mãe da criança confessou ter agredido o filho

Por O Dia

Hospital Lourenço Jorge, na Barra, onde criança deu entrada com sinais de espancamento e traumatismo craniano
Hospital Lourenço Jorge, na Barra, onde criança deu entrada com sinais de espancamento e traumatismo craniano -
Rio - A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira, a mãe e mais duas pessoas em flagrante pela tortura de um bebê de nove meses que deu entrada em estado grave no Hospital Lourenço Jorge, na Barra. A criança foi transferida e está na UTI neonatal do Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul do Rio.
Em depoimento, a mãe da criança confessou ter praticado as agressões contra o filho. Segundo ela, o casal de amigos, os outros presos, teriam se omitido enquanto tinham o dever de evitar os crimes. Os três foram autuados pelo crime de tortura contra o bebê.
Segundo informações, o bebê tinha sinais de espancamento, afundamento de crânio, costela quebrada. Ele foi imediatamente enviada em uma UTI móvel para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde passou por uma neurocirurgia. O seu estado de saúde é grave, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.