Jovem morre vítima de bala perdida em Magé; prefeitura é depredada em protesto

Família nega envolvimento do jovem com o tráfico e afirma que ele era repositor de um supermercado

Por O Dia

Henrico de Jesus Viegas de Menezes Júnior, 19 anos, trabalhava em supermercado, segundo a família
Henrico de Jesus Viegas de Menezes Júnior, 19 anos, trabalhava em supermercado, segundo a família -
Rio - Um jovem de 19 anos morreu, nesta segunda-feira, durante um tiroteio entre a polícia e criminosos na comunidade Terra Nova, em Magé, na Baixada Fluminense. Segundo a Polícia Militar, Henrico de Jesus Viega de Menezes seria um traficante. No entanto, a família nega e afirma que ele era repositor de um supermercado. Ainda de acordo com familiares, o jovem teria saído para pegar sua motocicleta em uma oficina e foi atingido por uma bala perdida. 
Segundo a Polícia Militar, equipes do 34º BPM (Magé) realizavam policiamento pela região quando criminosos atiraram contra os policiais. Houve confronto e um suspeito foi atingido e socorrido ao Hospital Municipal de Magé, onde não resistiu aos ferimentos. Na ação, foram apreendidos um revólver calibre 38, um rádio comunicador e uma mochila com 249 pinos de cocaína, 103 trouxinhas de maconha e um caderno com anotações do tráfico e drogas.
Em nota, a Polícia Civil informou que os policiais envolvidos foram ouvidos na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e diligências estão em andamento para solucionar o caso. Confira a nota na íntegra:
"A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) está investigando a morte de Henrico de Jesus Viegas de Menezes Júnior, 20 anos, ocorrida nesta segunda-feira (12/08), na comunidade Terra Nova, no bairro Lagoa, em Magé. Segundo informações preliminares, Henrico morreu durante um confronto com policiais militares. Os policiais foram ouvidos na DHBF. Diligencias estão em andamento para elucidar o fato".
Protesto na prefeitura
Após a prefeitura de Magé confirmar a morte do rapaz, moradores protestaram e invadiram o Palácio Anchieta, sede do governo municipal. Manifestantes bloquearam as ruas e colocaram fogo em pneus. 
Por conta da confusão, a coleta de lixo parou de circular a partir das 20h e os manifestantes espalharam os lixo pelas ruas. 
Segundo a PM, ninguém foi preso pelo protesto, e não há relatos sobre feridos.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários