Funcionários que participaram do salvamento de pacientes estão internados

Segundo nota divulgada, a equipe do hospital está em contato com as unidades que receberam os pacientes para acompanhar seu estado de saúde. O hospital, no entanto, não informou o estado de saúde das vítimas

Por O Dia

Incêndio no Hospital Badin, em Vila Isabel, deixou onze mortos
Incêndio no Hospital Badin, em Vila Isabel, deixou onze mortos -
Rio - Pelo menos dez funcionários que participaram da remoção e atendimento dos pacientes do Hospital Baldim durante incêndio na quinta-feira estão internados. Acompanhantes de pacientes que estavam no hospital também estão sendo atendidos.  
A maioria dos profissionais de saúde feridos estão no Quinta D'Or e no Caxias D'Or. Entre os funcionários internados, há pacientes com estado grave e gravíssimo de saúde, segundo informações extraoficiais.
Segundo nota divulgada, há pelo menos 20 funcionários e acompanhantes internados. A unidade disse que a equipe do hospital está em contato com as unidades que receberam os pacientes para acompanhar seu estado de saúde, inclusive com o deslocamento de profissionais da equipe médica do hospital. A direção do hospital, no entanto, não informou o estado de saúde das vítimas.
A técnica de enfermagem Ângela Maria Ferreira, de 40 anos, deu entrada no Hospital Israelita Albert Sabin, na Tijuca, na madrugada desta sexta-feira, após ajudar a salvar diversos pacientes no incêndio que atingiu o Hospital Badim, no Maracanã na quinta-feira.
Ângela Maria Ferreira chegou a ir para casa, mas teve que ser internada por ter inalado muita fumaça. Ela passou por uma macronebulizacao, mas não há informações oficiais sobre seu estado de saúde.
Balanço foi divulgado nesta tarde.

Dos 103 pacientes que estavam na unidade, 77 seguem internados em 12 instituições de saúde do Rio de Janeiro. 15 já estão em suas residências. 11 óbitos foram confirmados, sendo um deles em fase de oficialização pelo IML.

A direção ressalta que ainda há pelo menos 20 funcionários e acompanhantes internados.

O hospital disse ainda que está colaborando com as autoridades para o rápido esclarecimento das causas dessa tragédia e agradece a "extensa rede de solidariedade" que foi formada.
A nota é assinada pelo diretor-técnico do Hospital Badin, Dr. Fábio Santoro.

Comentários