Após boato de que seria 'estuprador', PM é torturado e morto na Baixada Fluminense

Filipe Araújo de Assis foi encontrado na área rural de Queimados, na sexta-feira

Por O Dia

O policial militar Filipe Araújo de Assis foi morto na área rural de Queimados, na Baixada Fluminense
O policial militar Filipe Araújo de Assis foi morto na área rural de Queimados, na Baixada Fluminense -
Rio - O policial militar Filipe Araújo de Assis foi encontrado morto na área rural de Queimados, na Baixada Fluminense, na sexta-feira. Ele era lotado na UPP Pavão-Pavãozinho. 
Policiais da Delegacia de Homicídio da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam em flagrante Júlio César de Lira Alves. Ele é apontado como um dos autores do homicídio. As investigações apontaram que Júlio, junto com seu irmão Tiago Petronio de Lira Alves e de um terceiro indivíduo, conhecido como “None”, torturaram e atiraram contra a vítima. O crime foi motivado após a mulher de Julio Cesar divulgar uma informação de que Filipe seria um "estuprador". 
Julio vai responder pelos crimes de homicídio qualificado e posse irregular de munição de calibre permitido. Ele foi encaminhado à SEAP , onde ficará a disposição do Poder Judiciário.
O policial militar foi enterrado neste sábado no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários